Bush quer processar o Greenpeace por tentar proteger a floresta Amazônica

No dia 17 de maio, uma batalha judicial terá início na Corte do Distrito de Miami, na Flórida, podendo ter impacto significativo sobre o direito fundamental do protesto pacífico nos Estados Unidos. O Procurador-Geral John Ashcroft está processando o G

  
  

No dia 17 de maio, uma batalha judicial terá início na Corte do Distrito de Miami, na Flórida, podendo ter impacto significativo sobre o direito fundamental do protesto pacífico nos Estados Unidos.

O Procurador-Geral John Ashcroft está processando o Greenpeace como um todo nos Estados Unidos por causa do nosso trabalho para proteger a Amazônia. Esta é a primeira vez na história americana que uma organização não-governamental é perseguida judicialmente por causa de atividades relacionadas à liberdade de expressão.

Em abril de 2002, ativistas do Greenpeace abordaram um navio comercial fora da costa de Miami, Flórida, para protestar contra o transporte de mogno extraído ilegalmente da floresta amazônica.

A administração Bush decidiu processar o Greenpeace por causa deste protesto pacífico usando uma obscura lei de 1872 sobre a abordagem de navios. Enquanto isso, aqueles que exploram e comercializam madeira ilegal continuam operando impunemente.

Mais de 42 mil pessoas ao redor do mundo já se juntaram a nós para pedir que governo dos Estados Unidos processe os madeireiros ilegais, e não o Greenpeace. A decisão do governo Bush significa uma ameaça real às
liberdades civis de todo cidadão.

Você pode ajudar através da internet , dizendo não presidente Bush e ao Procurador-Geral, John Aschroft, alertando-os que enquanto o governo americano processa o Greenpeace, os verdadeiros criminosos continuam destruindo a maior floresta tropical do planeta.

Fonte: Greenpeace

  
  

Publicado por em