Campo Grande-MS é a cidade mais atingida por raios

Estudos feitos pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), de São José dos Campos (SP), e pela Agência Espacial dos Estados Unidos (Nasa) divulgaram as localidades mais atingidas por descargas elétricas atmosféricas tanto na América do Sul como

  
  

Estudos feitos pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), de São José dos Campos (SP), e pela Agência Espacial dos Estados Unidos (Nasa) divulgaram as localidades mais atingidas por descargas elétricas atmosféricas tanto na América do Sul como em outras partes do mundo.

A Argentina lidera o ranking da América do Sul, com a cidade de Posadas, que tem 17 raios por km² por ano. No Brasil, o município recordista é Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, com 13 raios por km² anuais. Ela é a quarta sul-americana e ocupa a posição de número 20 no quadro mundial.

O Inpe já estuda esse fenômeno natural há mais de 10 anos e publicou os dados de sua mais recente pesquisa, feita pelo Grupo de Eletricidade Atmosférica, em janeiro na revista Geophysical Research Letters.

O Brasil é o campeão mundial de raios por km². As pesquisas da Nasa englobam o período entre 1996 a 2000, quando foram avaliados os dados do satélite OTD.

As cidades mais atingidas no mundo por relâmpagos estão situadas na África Central, sendo a primeira delas Kamembe, em Ruanda, com 33 raios por km².

O maior valor norte-americano foi alcançado na região de Orlando, na Flórida, que tem 14 raios por km².

As 10 cidades na América do Sul em incidência de raios são:

1) Posadas (Argentina),

2) Ocana ( Colômbia),

3) Conception (Paraguai),

4) Campos Grande (MS),

5) Reconquista (Argentina),

6) Porto Nacional (TO),

7) Belém (PA),

8) Juiz de Fora (MG),

9) Maipures (Colômbia) e

10) Yurimagiuas (Peru)

As 10 cidades do mundo em incidência de raios são:

1) Kamembe (Ruanda),

2) Boende (Congo),

3) Lusambo (Congo),

4) Kananga (Congo),

5) Kuala Lampur (Malásia),

6) Calabar (Nigéria),

7) Franceville (Gabão),

8) Posadas (Argentina),

9) Ocana (Colômbia) e

10) Conception (Paraguai).

Fonte: Agência Brasil

  
  

Publicado por em