Ceará terá primeira usina de ondas das Américas

A Eletrobrás, o governo do Ceará e a Coordenaria dos Programas de Pós-Graduação em Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coope-RJ) assinaram, na segunda-feira (2/2), convênio com vistas à construção da primeira Usina de Ondas das Américas.

  
  

A Eletrobrás, o governo do Ceará e a Coordenaria dos Programas de Pós-Graduação em Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coope-RJ) assinaram, na segunda-feira (2/2), convênio com vistas à construção da primeira Usina de Ondas das Américas.

Desenvolvido pela Coope, o projeto utiliza câmara hiperbárica - equipamento capaz de simular ambientes de alta pressão - e cuja tecnologia para geração de energia é inédito no país. O protótipo a ser instalado na costa do Ceará vai gerar 500 KW, energia suficiente para abastecer uma vila com 200 famílias.

Segundo informações da UFRJ, estimativas indicam que se todo o potencial energético dos mares do mundo - avaliado em 1 TW (terawatt) - fosse aproveitado, seria possível atender a demanda mundial de energia.

Coordenado pelo chefe do LTS - Laboratório de Tecnologia Submarina da Coope, Segen Estefen, o projeto prevê o desenvolvimento de estudos das condições do mar e de modelos experimentais para o dimensionamento do protótipo, além do acompanhamento da fabricação e instalação do modelo.

O projeto foi apresentado às 16h, no auditório da COPPE, na Ilha do Fundão, Rio de Janeiro. Logo após, no Tanque Oceânico da instituição, os pesquisadores fizeram demonstração com um modelo em escala reduzida, que iluminaram algumas lâmpadas do local com a energia das ondas artificiais geradas no tanque.

O convênio foi assinado pelo presidente da Eletrobrás, Luiz Pinguelli Rosa, pelo governador do Ceará, Lúcio Alcântara, e pela diretora da COPPE, Angela Uller.

Fonte: Agência Brasil

  
  

Publicado por em