Cingapura desenvolve dispositivo que mede febre em seis segundos

Cingapura, um dos países mais afetados pela pneumonia asiática, vai lançar no mercado os primeiros cartões térmicos inteligentes. Do tamanho de um cartão bancário, o dispositivo mede a febre em seis segundos e tem validade de um ano. Os responsáveis p

  
  

Cingapura, um dos países mais afetados pela pneumonia asiática, vai lançar no mercado os primeiros cartões térmicos inteligentes. Do tamanho de um cartão bancário, o dispositivo mede a febre em seis segundos e tem validade de um ano.

Os responsáveis pelo projeto anunciaram que vão distribuir 70 mil unidades gratuitamente no dia 9 de agosto, data nacional do país.

Depois dessa data, a Infowave, fabricante do material, vai comercializar os cartões por pouco mais de R$ 20. Espera-se alcançar a média de 20 mil cartões por semana, num total de um milhão de unidades vendidas, nos próximos doze meses.

Chamados de `GlowCards`, os novos dispotivos são os mais rápidos do gênero e superam os 20 segundos que um termômetro normal leva para medir a temperatura.

A OMS - Organização Mundial da Saúde admite a possibilidade de usar o medidor térmico quando houver situações que requerem medir a temperatura de grande quantidade de pessoas, como nos casos de epidemias.

Cingapura foi um dos primeiros países a ser afetado pela SRAG - Síndrome Respiratória Aguda Grave e, desde então, tem densenvolvido mecanismos de controle da epidemia.

A estatal Singapore Techonologies, que também participa do projeto de confecção dos cartões, produziu um tipo de scanner térmico para medir febre, usado em aeroportos, hospitais e universidades do país. A pneumonia atípica infectou 206 pessoas em Cingapura, 32 delas morreram.

Fonte: Agência Lusa

  
  

Publicado por em