Dia do Consumo Consciente é comemorado nesta data

O Brasil é o 12º país que mais desperdiça água no mundo

  
  

O Dia do Consumo Consciente, comemorado em 15 de Outubro foi instituído no ano de 2009 pelo Ministério do Meio Ambiente para conscientizar a população dos problemas socioambientais que os padrões atuais de produção e consumo estão causando.

Neste ano, o País passa por uma crise de recursos como água e energia e segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), o Brasil é o 12º país que mais desperdiça água no mundo. Tal dado indica que cada brasileiro consome mais de 180 litros por dia, sendo que a indicação é de cerca de 110 litros/dia.

Com o intuito de conservar os recursos naturais, a W-Energy, que atua no segmento energético e de gestão sustentável há mais de 10 anos, apresenta soluções e tecnologias inovadoras, importadas da Europa, em busca da redução dos gastos e a conscientização das pessoas.

Segundo o diretor de relacionamento e negócios, Wagner Cunha Carvalho, a empresa foi criada com foco principal de preservar o meio ambiente, viabilizar negócios, agregar valor e contribuir para o sucesso de seus clientes, parceiros e fornecedores.

“Com visão do futuro sobre a grande crise de água e energia no Brasil, a W-Energy buscou estabelecer técnicas de gerenciamento de energia elétrica e tecnologias avançadas para redução do consumo de água, combinando suas competências com as de parceiros líderes em seus segmentos de atuação e uma equipe de profissionais altamente qualificada, tudo para conquistar métodos sustentáveis e, assim, ajudar nossos clientes e o meio ambiente”, explica ele, salientando que, sem uma alteração do comportamento, a água potável chegará a ser um recurso disputado e até mesmo raro daqui alguns anos.

O especialista ainda revela que o maior vilão do consumo de energia elétrica em empresas são os aparelhos de ar condicionado e muitas vezes geladeiras e camaras frias, no caso de estabelecimentos que trabalham com produtos alimentícios, junto ao sistema de iluminação.

“No caso dos aparelhos resfriadores, é possível estudar os picos de energia, por meio de medidores e gerenciamentos específicos para que nestes horários haja controle e menos gastos. Já para a iluminação existe viabilidade para substituir lâmpadas decorativas por lâmpadas eficientes com Light Emitting Diode, muito conhecidas como LED. Em relação as dicroicas, o LED pode ser até 80% mais econômico”, revela.

No país, 80 empresas, entre hospitais, indústrias, edifícios comerciais, universidades, shoppings center, academias, restaurantes e companhias, já se conscientizaram da necessidade urgente de mudanças e aderiram ao projeto que, em alguns casos, trouxe uma economia de mais de 60% somente na conta de água e até 40% na conta de energia.

Visite: www.revistaecotour.tur.br

Fonte: Pedro Denadai

  
  

Publicado por em