Sustentabilidade é compromisso do Banco do Brasil

O Banco do Brasil revela, sábado, o que significa o número três que apareceu estampado em mobiliários urbanos, comerciais de TV, internet, revistas, jornais e nas agências do BB em todo o País. Trata-se de sua nova

  
  

O Banco do Brasil revela, sábado, o que significa o número três que apareceu estampado em mobiliários urbanos, comerciais de TV, internet, revistas, jornais e nas agências do BB em todo o País. Trata-se de sua nova campanha publicitária, desenvolvida pela Master Comunicação, que convida não apenas os 80 mil funcionários do BB, mas clientes, fornecedores, acionistas, enfim, todos a desenvolverem três boas ações em prol do futuro do Planeta. Pode ser apagar a luz, tomar um banho curto, fechar a torneira entre outras que, quando estendidas produzem grande impacto. A vinheta, que vai ao ar no intervalo do programa Criança Esperança da Rede Globo, explicará que a sustentabilidade do Planeta depende de decisões individuais e cotidianas.

Um exemplo do efeito que tais atitudes produzem pode ser retirado da própria experiência do BB. Nos seis primeiros meses do ano, o Banco adotou uma série de medidas para racionalizar a impressão de seus documentos e conseguiu a redução de 9% no consumo de papel A4, ou seja, 78 mil resmas deixaram de ser usadas em relação ao mesmo período do ano passado. Isso significou uma economia de R$ 500 mil e, até o final do ano, o Banco estima que deixará de gastar R$ 1 milhão.

Em 1998, o BB começou um programa de redução de gasto de energia elétrica, em função do racionamento que acontecia em todo país. Em seis anos de aplicação do programa, com troca de lâmpadas, campanha junto aos funcionários e eficientização dos elevadores, o Banco conseguiu economizar 93 GWh ou R$ 25 milhões, o suficiente para alimentar 45 mil residências, com consumo de 170 kwh/mês. Dessa forma, evitou-se inundar 1.548 hectares ou a derrubada de quatro milhões de árvores.

Com a campanha publicitária, o objetivo do BB, segundo seu diretor de Marketing e Comunicação, Paulo Rogério Caffarelli, é não apenas agir internamente com ações de responsabilidade social, mas incentivar cada brasileiro a fazer um pouquinho pelo futuro da Terra. "É um trabalho em conjunto, que começa dentro do Banco e quer ganhar todo o país", conclui.

R$ 1,2 bilhão para crédito - Durante a campanha, que permanecerá todo o mês de agosto, o BB também vai apresentar os resultados de seu programa de Desenvolvimento Regional Sustentável (DRS). Até 2008, programa pretende disponibilizar R$ 1,2 bilhão em crédito por meio dessa estratégia de negócios, sendo que R$ 866 milhões serão de créditos do BB e R$ 453 milhões vindos de parceiros.

No DRS, o BB identifica atividades produtivas, verifica seus pontos fortes e fracos, desde a produção até a comercialização, e elabora um plano para aumentar suas potencialidades. A proposta vai além da concessão de crédito e busca a melhoria dos indicadores de desenvolvimento socioeconômico e ambiental das localidades onde o Banco está presente, em conjunto com organizações civis, poder públicos e entidades de pesquisa, sempre observando e respeitando a diversidade cultural.

A atuação do BB em DRS iniciou nas regiões com menor IDH- Índice de Desenvolvimento Humano do País - regiões Norte, Nordeste e dos Vales do Jequitinhonha e do Mucuri. Hoje, existem Planos DRS sendo elaborados e implementados em todo o Brasil. Desde 2003, quando foi criada a estratégia DRS, até o momento, foram elaborados 3.867 Diagnósticos e Planos de Negócios DRS, dos quais 1.551 já estão em execução, e envolve 311 mil famílias em 3.378 municípios brasileiros. Até o final de 2007, a meta é conseguir que cada agência do BB possua pelo menos um Plano de Negócios DRS, o que projeta uma atuação em mais de 4 mil municípios e a participação de 700 mil famílias.

Banco do Brasil completa 200 anos em 2008 - O Banco do Brasil completará 200 anos em outubro do ano que vem e o conceito de sustentabilidade, que atravessa toda a campanha atual, será o símbolo de suas comemorações. Existem apenas quatro empresas no mundo que chegaram a essa idade. Com esse símbolo, o BB quer dizer que irá fazer de tudo para contribuir para a sustentabilidade do Planeta e, agindo assim, acredita que também estará caminhando no sentido certo para completar outros 200 anos.

A campanha publicitária, que o BB coloca nas ruas nos próximos dias, amplifica o0 compromisso que já está formalizado pela Empresa em sua Agenda 21. O documento reúne um conjunto de políticas e ações que reforça o compromisso da Empresa em direcionar sua atuação para a sustentabilidade, contemplando o equilíbrio ambiental, a justiça social e a eficiência econômica. A Agenda 21 do BB estrutura-se em três dimensões: negócios com foco no desenvolvimento sustentável; práticas administrativas e negociais com responsabilidade socioambiental e investimento social privado. Na prática, isso significa que o Banco do Brasil intensificará a democratização do crédito, o crédito responsável, a ecoeficiência nas práticas administrativas do Conglomerado, os investimentos em produtos socioambientais, além de outras ações.

A Agenda 21 é um documento originado na Conferência Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, em 1992, que definiu um plano de ação para o desenvolvimento sustentável do planeta no século XXI. Em 2002, o Brasil publicou a sua Agenda 21, que foi construída com a participação de entidades governamentais, não governamentais e empresas, entre elas o BB. Em julho desse ano, o BB lançou sua própria Agenda 21 e tornou-se a primeira empresa a lançar um documento/compromisso dessa natureza.

Fonte: Portal Fator Brasil

  
  

Publicado por em