Convênio fomenta produção de citros ecológicos

No dia 9/11/2004 associações e cooperativas do Vale do Caí ligadas à produção de citros ecológicos e Emater/RS-Ascar assinaram com a Embrapa Clima Temperado, de Pelotas, um convênio de cooperação para a pesquisa de laranja, limão e bergamota produzidas se

  
  

No dia 9/11/2004 associações e cooperativas do Vale do Caí ligadas à produção de citros ecológicos e Emater/RS-Ascar assinaram com a Embrapa Clima Temperado, de Pelotas, um convênio de cooperação para a pesquisa de laranja, limão e bergamota produzidas sem uso de agrotóxicos e adubos químicos.

A assinatura foi em São Vendelino, na pousada Sky Company (RS 446, km 02), às 16h. No mesmo dia, também na pousada, às 14h, ocorreu a reunião da Câmara Setorial de Citricultura do Vale do Caí.

Após a assinatura com a Embrapa, às 17h, foi realizada a reunião do Fórum Permanente da Agricultura Familiar do Vale do Caí, que reúne prefeituras, entidades associativas e Emater/RS-Ascar.

O presidente da Emater/RS, Caio Rocha, acompanhou a programação na região. A parceria tem por objetivo desenvolver ações de cooperação técnica e pesquisa em citricultura, com enfoque em sistemas de produção ecológica, tecnologia de pós-colheita e estudos de mercado.

As entidades têm feito aproximações nos últimos dois anos, que culminam agora com o convênio, explica o agrônomo da Emater/RS-Ascar Regional Estrela, Derli Bonine, responsável pela área de Fruticultura.

As entidades ligadas à produção ecológica de citros já vêm fazendo trabalhos em conjunto neste sentido, que geraram resultados como o controle de biológico de insetos nos pomares, utilização de biocompostos, e uma das metas é a montagem de um pomar ecológico na
Embrapa para estudos e testes.

`A participação da Embrapa em mais esta parceria, além de ampliar o trabalho conjunto que desenvolvemos em outros projetos vinculados ao desenvolvimento da fruticultura gaúcha, vem agregar a pesquisa ao Grupo de
Citricultura Ecológica do Vale do Caí, componente importantíssimo para a difusão de novas tecnologias`, afirma o presidente da Emater/RS.

Rocha ressalta ainda o fato de o convênio destacar a presença dos citricultores. `Nossos técnicos constatam um crescente entusiasmo nos diferentes agentes envolvidos com a perspectiva de continuidade dos trabalhos`, afirma.

Assinaram o convênio com a Embrapa, a Cooperativa dos Citricultores Ecológicos do Vale do Caí (Ecocitrus), a Emater/RS-Ascar, a Faculdade de Agronomia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) , que fazem parte do Grupo de Citricultura Ecológica do Vale do Caí, e também a Caicitros e a Associação Montenegrina de Fruticultores.

Fonte: Ass. de Imprensa Emater/RS

  
  

Publicado por em