Corte de emissões poderia impedir piores impactos do aquecimento

Relatório do aquecimento global da ONU prevê o surgimento de graves problemas devido ao aumento das temperaturas, entre os quais a elevação do nível dos oceanos e extinção de árvores. Por Alister D

  
  

Relatório do aquecimento global da ONU prevê o surgimento de graves problemas devido ao aumento das temperaturas, entre os quais a elevação do nível dos oceanos e extinção de árvores.

Por Alister Doyle

OSLO (Reuters) - Uma diminuição das emissões de gases do efeito estufa pode evitar os piores impactos do aquecimento global, como a falta de água para bilhões de pessoas ou a extinção de metade das espécies de árvore da Amazônia, afirmou o esboço de um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU).

O documento, a ser divulgado no dia 6 de abril, prevê o surgimento de graves problemas no planeta devido ao aumento das temperaturas, entre os quais a elevação do nível dos oceanos.

O aumento do volume dos mares poderia submergir os Estados, ilhas do Pacífico e grandes faixas de terra usadas na plantação de cereais, deixando milhões de pessoas sem alimentos.

"Quanto mais demorarmos para agir (diminuindo a emissão dos gases do efeito estufa), maior será a probabilidade de que algumas dessas graves consequências se materializem", disse Richard Betts, chefe da equipe de pesquisa sobre o impacto climático da Agência de Meteorologia da Grã-Bretanha e do Centro Hadley.

"Podemos fazer muita diferença ao simplesmente optar entre um cenário de pouca emissão ou um cenário de muita emissão", afirmou Gunnar Myhre, do Centro para o Clima Mundial e a Pesquisa sobre o Meio Ambiente em Oslo.

Os dois estão entre os principais autores do relatório da ONU sobre o clima divulgado em fevereiro e elaborado com base no trabalho de 2.500 cientistas.

Esse relatório previu que as temperaturas da Terra subirão entre 1,1 e 6,4 graus Celsius até 2100 quando comparadas com as temperaturas de 1990.

Nos cenários previstos, as maiores temperaturas ocorreriam se o mundo continuar dependente dos combustíveis fósseis.

As menores, com um aumento de menos de 3 graus Celsius, ocorreriam se as emissões de dióxido de carbono diminuírem até 2100, quando o mundo obteria metade de sua energia por meio de fontes renováveis.

O esboço do relatório descreve algumas das consequências do aquecimento global, tais como a diminuição da bacia Amazônica e uma contração das geleiras do Himalaia que alimentam rios da Ásia.

Se a temperatura elevar-se mais do que 4 graus Celsius, um dos cenários prevê a extinção de cerca de 45 por cento das espécies de árvore da Amazônia.

Fonte: REUTERS

  
  

Publicado por em