CPI encaminhará denúncia sobre zôo ao Ministério Público

O presidente da CPI - Comissão Parlamentar de Inquérito da Biopirataria, deputado Antonio Carlos Mendes Thame (PSDB-SP), afirmou que as denúncias sobre tráfico ilegal de animais no Jardim Zoológico de Goiânia (GO) são um caso de polícia, e anunciou que va

  
  

O presidente da CPI - Comissão Parlamentar de Inquérito da Biopirataria, deputado Antonio Carlos Mendes Thame (PSDB-SP), afirmou que as denúncias sobre tráfico ilegal de animais no Jardim Zoológico de Goiânia (GO) são um caso de polícia, e anunciou que vai encaminhar ao Ministério Público os depoimentos tomados pela CPI, antes mesmo de serem concluídas as investigações da comissão.

Em audiência realizada na tarde da terça-feira (24/5) pela CPI, o ex-diretor do zoológico Luiz Elias Bouhid de Camargo disse que Noel Gonçalves Lemes ,acusado de ser traficante internacional de animais , pode ter atirado com rifle contra animais no interior do zôo.

Lemes foi denunciado pela diretora de Educação Ambiental do zoológico, Maria de Lourdes França Rabelo, porque andaria munido de rifle com calmantes para capturar animais no estabelecimento em Goiânia.

Durante a reunião, o diretor do zoológico, Fernando Silveira, e o ex-diretor Wilian Pires de Oliveira negaram, no entanto, que Leme tivesse entrado armado no zôo.

Responsabilidade :

O atual diretor e os dois ex-diretores do zoológico afirmaram que o Ibama - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis é responsável pelo destino dos animais transferidos do estabelecimento.

Em depoimento anterior à comissão, Maria de Lourdes disse ter obtido informações de que o zôo de Goiânia contava em 2001 com 11 mil animais.

Hoje, são cerca de mil. Segundo a diretora, não há registro da saída desses animais. Maria de Lourdes também participou da audiência de hoje e, após responder reservadamente a perguntas de integrantes da CPI, saiu escoltada da reunião.

Fonte: Agência Câmara

  
  

Publicado por em