Criada a primeira Floresta Nacional do governo do presidente Lula

O Diário Oficial da União publicou na terça-feira (14/10) decreto do Presidente da República que cria a primeira Floresta Nacional (Flona) deste governo. Com a criação da Flona da Mata Grande, no município de São Domingo, em Goiás, sobem para 64 as flores

  
  

O Diário Oficial da União publicou na terça-feira (14/10) decreto do Presidente da República que cria a primeira Floresta Nacional (Flona) deste governo. Com a criação da Flona da Mata Grande, no município de São Domingo, em Goiás, sobem para 64 as florestas nacionais administradas pelo Ibama.

Localizada no município de São Domingos (GO), a nova Unidade de Conservação tem por objetivo promover o manejo de uso múltiplo dos recursos naturais, manter e proteger os recursos hídricos e da biodiversidade, recuperar áreas degradadas, promover a educação ambiental e apoiar o desenvolvimento de métodos de exploração sustentável do Cerrado.

A Flona da Mata Grande é a segunda de Goiás. Seus 2 mil 009 hectares serão transferidos ao Ibama pelo Incra, atendendo acordo de desapropriação firmado entre a Presidência da República, o Congresso Nacional e o Ministério do Desenvolvimento Agrário.

O Ibama e o Incra adotarão as medidas necessárias para efetivar a transferência das terras, objeto de compensação de área de reserva legal dos projetos agro-extrativistas de assentamento e de colonização.

Caberá ao Ibama administrar, proteger e implantar a Flona. As 64 Florestas Nacionais cobrem um total de 19 mil 401 hectares de vegetação nativa original. Do total, 36 estão na região Norte; 10, na região Sudeste; 09, na região Sul; 06, na região Nordeste; e, 02, na região Centro-Oeste.

Fonte: AssCom Ibama

  
  

Publicado por em

Júlio César Rosa

Júlio César Rosa

02/04/2009 10:46:13
É muito pouco o que se está fazendo para proteção e conservação do meio ambiente florestal no Brasil,enquanto isso se permite desmatar 1milhão de hectares na amazonia matogrossense a cada ano. Isso sem citar outros estados da amazonia.
o mais grave de tudo é o que está acontecendo agora aqui em Cuiabá, onde num congresso internacional sobre meio ambiente, o ministro Minc elogiou a atuação do governo Blairo Maggi, porque ocorreu a diminuição no desmatamento da amazonia matogrossense em cerca de 40%, agora pergunto, quantos milhões hectares desmatado isto representa?
Uma politica séria deveria extinguir o desmatamento e punir realmente a quem infringir a lei, assim eu acreditaria que estamos realmente no caminho certo.