Curtumes lucram mais com produção de sapato orgânico

Embora imperceptível aos olhos dos consumidores de roupas e acessórios de couro, o produto orgânico – livre de substâncias químicas no processo de curtimento – resulta em um retorno até 20% superior em relação aos preços médios pagos atualment

  
  

Embora imperceptível aos olhos dos consumidores de roupas e acessórios de couro, o produto orgânico – livre de substâncias químicas no processo de curtimento – resulta em um retorno até 20% superior em relação aos preços médios pagos atualmente pela versão da mercadoria acabada tradicional, a mais cara do setor.

Os curtumes brasileiros despertaram para esse novo filão e já produzem o chamado `sapato orgânico`. A linha orgânica não pára por aí. Até o segundo semestre deverão ser lançados vestimentas, acessórios e até estofamento.

O pioneiro a explorar o novo filão de mercado – o couro orgânico– foi o Curtume Tropical, localizado em Franca, no interior paulista. Atualmente, os 12 mil metros quadrados de couro orgânico são utilizados na fabricação de sapatos com a marca da Organização Não-Governamental Greenpeace, que autorizou a comercialização do produto que é 100% natural. Até mesmo o solado é produzido sem a adição de elementos químicos.

Por ano, o Curtume Tropical produz entre 36 mil e 48 mil pares de sapatos `ecologicamente corretos`, segundo o proprietário da empresa, Wayner Machado da Silva.

Segundo a direção da empresa, no segundo semestre deste ano, o curtume também fabricará peças de vestuário como jaquetas, calças, vestidos e até estofamentos com o couro orgânico.

A cotação atual do couro acabado tradicional gira em torno de US$ 98 a peça e a das versões wet blue (fase primária de preparação do material) e semi-acabado, é de , cerca de US$42 e US$76 a unidade,segundo levantamento do Sindicato da Indústria do Curtimento de Couros e Peles no Estado de São Paulo.

Fonte: Sindicouro

  
  

Publicado por em