Defesa Civil e DAEE retiram vegetação aquática no Rio Paraíba do Sul

Acúmulo de vegetação coloca em risco pontes existentes nos municípios de Potim e Guaratinguetá .O governador Geraldo Alckmin acionou a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil e a Secretaria de Energia, Recursos Hídricos e Saneamento, por meio do Departamen

  
  

Acúmulo de vegetação coloca em risco pontes existentes nos municípios de Potim e Guaratinguetá .O governador Geraldo Alckmin acionou a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil e a Secretaria de Energia, Recursos Hídricos e Saneamento, por meio do Departamento de Água e Energia Elétrica - DAEE, para iniciarem os serviços de retirada da vegetação aquática do rio Paraíba do
Sul.

As pontes existentes nos municípios de Potim e de Guaratinguetá quase foram totalmente tomadas pela vegetação, que se não forem retiradas colocam em perigo as cabeceiras das pontes, visto que o curso do rio foi alterado, provocando erosões em suas margens.

O DAEE de Taubaté deslocou para lá uma equipe, que constatou a gravidade do problema. Os serviços já foram iniciados com autorização da Defesa Civil e do DAEE, por uma empresa prestadora de serviços especializados, com o emprego de maquinário de atuação específica para o caso, objetivando a limpeza dessa área, o mais rápido possível, uma vez que se mostrou inviável a retirada da vegetação por máquinas pesadas sobre as pontes.

Os serviços de limpeza no rio Paraíba do Sul, sob as pontes existentes, nos municípios do Potim e Guaratinguetá, estão sendo executados com um equipamento tipo CAMELLOT, composto por uma Valetadeira embarcada em uma chata flutuante e têm previsão de duração entre 20 e 30 dias com custo aproximado de R$ 40 mil.

Antes, este serviço de manutenção do Rio Paraíba do Sul era regularmente executado pelo Governo Federal, por se tratar de um rio de domínio da União, o que não vem sendo feito atualmente, razão pela qual, o Governo do Estado está atuando de forma emergencial diante do risco a que estão expostos os dois municípios e sua populações.

Fonte: Ass. Imprensa do Governo do Estado de São Paulo

  
  

Publicado por em