Dengue desabafa 40% nos primeiro quatro meses no Estado

O primeiro quadrimestre chegou ao fim e o Estado de São Paulo registrou queda de 40% de casos de Dengue. É o que demonstra balanço da Secretaria de Estado da Saúde. Nos quatro meses iniciais de 2004 foram registrados 1.059

  
  

O primeiro quadrimestre chegou ao fim e o Estado de São Paulo registrou queda de 40% de casos de Dengue. É o que demonstra balanço da Secretaria de Estado da Saúde.

Nos quatro meses iniciais de 2004 foram registrados 1.059 casos da doença, contra 1.758 no mesmo período do ano passado.

Os primeiros meses do ano são preocupantes devido à grande concentração de chuvas os meses de verão são propícios para a reprodução do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue.

Para evitar a proliferação a Secretaria de Estado da Saúde ofereceu treinamento, apoio técnico e pessoal qualificado para intensificar o combate à Dengue nos municípios que apresentavam chances de ter mais casos.

Cidades como Potim, no Vale do Paraíba, e Caraguatatuba, no litoral norte, que primeiro quadrimestre de 2004 tiveram juntas 772 casos, não apresentaram registro neste ano.

`O trabalho em São Paulo está no caminho certo. Para permanecer a tendência de redução dos casos a população precisa continuar atenta, ajudando a combater à doença, como já vem fazendo. A luta contra o mosquito precisa ser permanente`, afirma o secretário de Estado da Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata.

O município com maior incidência de Dengue é Olímpia, no interior paulista, com 248 casos confirmados, seguido por Ribeirão Preto, com 243.

Foram registrados três casos de Dengue hemorrágica em Ribeirão em 2005. Para estas cidades, a Secretaria de Estado da Saúde já enviou, como auxílio às prefeituras, inseticidas e larvicidas, além de equipes especializadas para visitas casa a casa.

Prevenção

· Mantenha as caixas d``água, vasos sanitários e piscinas fechados e limpos

· Adicione terra nos vasos de plantas e flores

· Esvazie e vire de cabeça para baixo as garrafas e recipientes para não acumular água das chuvas

· Deixe os latões de lixo sempre tampados e secos

· Mantenha as lajes limpas, com os pontos de saída de água desentupidos

· Adicione água sanitária, ou qualquer outro desinfetante, nos ralos e caneletas

· Fure os pneus e guarde em posição que não permita acúmulo da água

· Mantenha os aquários tampados ou telados

· Deixe o plástico e lona rente aos equipamentos cobertos

Fonte: Secr. de Estado da Saúde de São Paulo

  
  

Publicado por em