Especialistas discutem em Curitiba ações em busca de cidades sustentáveis

Biodiversidade urbana e cidades sustentáveis são os principais temas em discussão em um encontro promovido pela Organização das Nações Unidas (ONU)

  
  

Biodiversidade urbana e cidades sustentáveis são os principais temas em discussão em um encontro iniciado ontem (6), em Curitiba, promovido pela Organização das Nações Unidas (ONU). O evento é preparatório para a Conferência das Partes sobre Diversidade Biológica, que será realizada em outubro de 2010 no Japão

Autoridades ligadas ao meio ambiente de vários países discutem até sábado (9), ações que vão definir um Plano de Ação sobre a Biodiversidade dentro do Contexto Urbano. Segundo o prefeito de Curitiba, Beto Richa, esse é o primeiro grande encontro internacional sobre meio ambiente após o encerramento da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-15), em Copenhague, na Dinamarca.

O ministro do Desenvolvimento de Cingapura, Mah Bow Tan, trouxe para o encontro soluções que a cidade-país do sudeste asiático, de 5 milhões de habitantes, adotou para enfrentar a falta de recursos naturais como água, gás e combustíveis. Cingapura importa e recicla os recursos para novos usos. O ministro sugeriu ao prefeito curitibano um acordo de cooperação técnica para troca de experiências em projetos ambientais.

Segundo Beto Richa, Curitiba se destaca nas discussões internacionais sobre meio ambiente. Ele lembrou que partiu da capital paranaense a proposta de que as cidades, e não apenas os governos dos países, participassem das grandes decisões mundiais sobre o tema, levando em conta que a maioria da população vive no ambiente urbano.

A sugestão constava da Carta de Curitiba, apresentada por Richa na Conferência das Partes sobre Diversidade Biológica realizada em 2008, na cidade de Bonn, na Alemanha.

O encontro na capital paranaense marca o início das comemorações do Ano Internacional da Biodiversidade, instituído pela Assembleia Geral das Nações Unidas.

Fonte: Agência Brasil
Esta notícia está licenciada sob Licença Creative Commons de Atribuição 2.5

  
  

Publicado por em