Hostel feito com contêineres é opção de hospedagem

A estrutura charmosa e sustentável de um hostel feito com contêineres é o destaque na mostra carioca Morar Mais por Menos. A proposta é mostrar as possibilidades dessa hospedagem inovadora e que pode ser uma opção para a Copa e Olimpíada de 2016

  
  
Hostel feito com conteinêres é destaque em mostra de decoração no Rio de Janeiro

A estrutura charmosa e sustentável de um hostel feito com contêineres foi apresentada a cerca de 20 empresários, entre donos de albergues, designers e arquitetos. O evento segue até sábado (04/11), na Lagoa, bairro da zona sul da capital fluminese.

A proposta é mostrar as possibilidades dessa hospedagem inovadora. Em 28 m², foi possível projetar uma recepção, um banheiro e, em um mesmo cômodo, criar dois ambientes separados por um guarda-roupa. Cada espaço conta com um beliche e uma mesa de apoio. O custo, incluindo instalações elétricas, hidráulicas e sanitárias, é bem mais em conta que uma construção em alvenaria - entre 27 e 37% mais barato e 20 vezes mais rápido.

O conceito da sustentabilidade permeia todo o projeto - são madeiras de demolição transformadas em móveis, azulejos com sobras de plástico, revestimento de bambu e uso de energia solar. A decoração desse espaço faz referências à Copa do Mundo da FIFA 2014 e aos Jogos Olímpicos de 2016. A inclusão produtiva se dá tanto pela fabricação dos objetos concebidos pelos profissionais, como pela arte desenvolvida por grupos de artesãos, como colchas de algodão feitas em tear ou com retalhos.

“Nesse cenário de crescimento de demanda dos meios de hospedagem para os grandes eventos, a idealização desse espaço mostra que é possível criar ambientes confortáveis, charmosos e que dispensam soluções mirabolantes. E também, mais do que uma janela, abre uma porta para a inclusão econômica de grupos produtivos”, define o diretor do Sebrae no Rio de Janeiro, Evandro Peçanha.

A empresária do Copinha Hostel, Márcia Crivorot, do Rio de Janeiro, ficou encantada com as possibilidades. “Nunca tinha imaginado essa solução e adorei a decoração", observa. "Até o momento, eu não considerava a ideia, mas achei uma possibilidade muito prática, uma forma de ampliar a oferta com baixo investimento”, completa o empresário Fábio Azevedo, do Lagoa Guest House, também do Rio.

“Esse hostel é um produto que vai atrás da demanda. Como as estruturas são modulares, isso permite que elas sejam projetadas de acordo com a necessidade e ainda tem a vantagem de poder ser montado e desmontado com facilidade. A identidade desse projeto é carioca, mas pode ser aplicado em qualquer lugar do país. Considero um exemplo da capacidade criativa e empreendedora do brasileiro”, avalia o gerente de Desenvolvimento Industrial, Renato Regazzi, do Sebrae no Rio de Janeiro.

Fonte: Agência Sebrae de Notícias

  
  

Publicado por em

Elizeu

Elizeu

27/10/2012 22:38:09
Por favor, sejamos honestos! Na Holanda esse tipo de empreendimento já existe há muito tempo. Containers são usados em varios países da Europa como alternativa de moradia. Não vejo nada de inovador.