Lançado, hoje, o livro sobre pagamentos por serviços ambientais na Amazônia

Estabelece como serviços ambientais as funções imprescindíveis exercidas pelos ecossistemas naturais, propiciadas pela atuação humana, para a melhoria das condições ambientais adequadas à vida

  
  

O Ministério do Meio Ambiente lança hoje, dia 3 de março livro sobre "Pagamentos por serviços ambientais - perspectivas para a Amazônia Legal".

O evento foi aberto pelo ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, às 8h30, no auditório do edifício Marie Prendi Cruz, na 505 Norte, Lote 2, Bloco B.

A iniciativa é do Departamento de Articulação de Ações da Amazônia - DAAM/Secex, com apoio da Agência de Cooperação Técnica Alemã (GTZ).

Na solenidade, serão realizadas apresentações e debates sobre a temática do livro com a presença dos autores Sven Wunder e Jan Boner. O gerente de projeto do MMA, Shigeo Shiki, do Departamento de Economia e Meio Ambiente (Dema), irá apresentar os principais pontos da proposta do MMA que embasou o substitutivo do deputado federal Jorge Khoury (DEM/BA), que institui a Política Nacional de Serviços Ambientais e cria o Programa Nacional de Pagamentos por Serviços Ambientais.

O substitutivo estabelece como serviços ambientais "as funções imprescindíveis exercidas pelos ecossistemas naturais, propiciadas pela atuação humana, para a manutenção, a recuperação ou a melhoria das condições ambientais adequadas à vida, incluindo a humana".

Altera vários projetos de lei que dispõem sobre serviços ambientais, dentre os quais o de n 792/2007, do deputado Anselmo de Jesus (PT/RO), e o de n 1.190/2007, de autoria de Antonio Palocci (PT/SP).

O livro editado pelo MMA pretende ser mais uma contribuição para o debate do tema, oferecendo subsídios para a instituição e aprimoramento da Política Nacional de Serviços Ambientais.

O evento de lançamento se destina aos segmentos sociais envolvidos nessa discussão incluindo parlamentares, assessores, técnicos, gestores, dirigentes de órgãos públicos da administração federal, órgãos estaduais de meio ambiente e representantes de organizações da sociedade civil.

Fonte : ASCOM - MMA

  
  

Publicado por em