Maior desafio das construções sustentáveis é transmitir seus ganhos a clientes

Transmitir aos potenciais compradores os benefícios das construções ecologicamente corretas é o principal desafio para aqueles que apostam nesse nicho de mercado.

  
  
Daniel Medeiros, gerente da divisão Neutrum do Grupo Sustentax

Transmitir aos potenciais compradores os benefícios das construções ecologicamente corretas é o principal desafio para aqueles que apostam nesse nicho de mercado, garantiu Daniel Medeiros, gerente da divisão Neutrum do Grupo Sustentax. A empresa é focada em auxiliar clientes no planejamento, na implementação e na operação de green buildings.

“Trata-se de um conceito muito novo e ainda levará um tempo para que o público em geral conheça de fato as vantagens das construções sustentáveis”, explicou Medeiros, que participou do comitê de Meio Ambiente da Amcham-Porto Alegre.

Todavia, de acordo com ele, os ganhos das construções sustentáveis no que se refere a economia de água e energia elétrica já são levados em conta por um número elevado de consumidores. “Mesmo assim, aqueles benefícios mais indiretos como a saúde de quem habita um green building ou a produtividade de quem trabalha nessas construções é ainda uma lacuna a ser preenchida com o tempo”, disse.

No início do ano, em São Paulo (SP), a aprovação da lei 14.459/07 passou a obrigar que projetos de edificações tenham aquecimento solar. A exigência é total para casas novas com quatro ou mais banheiros e para aquecimento de piscinas, novas ou antigas, que recebam sistema de aquecimento novo. Residências novas com até três dormitórios deverão ter pelo menos a infra-estrutura instalada, pronta para receber o sistema no futuro.

A obrigatoriedade para os imóveis comerciais e industriais depende da atividade. São enquadrados, por exemplo, academias, hotéis, clínicas, hospitais, escolas e quartéis.

Fonte: Adventure Sports Fair

  
  

Publicado por em