Nova rede vai pesquisar a conservação e o uso sustentável do Cerrado

Aida Feitosa O Cerrado tem agora uma Rede de Pesquisas em Conservação e Uso Sustentável. Denominada Com Cerrado, a rede foi resultado da oficina de trabalho que reuniu cerca de 15 pesquisadores em Brasília, nos dia 20 e 21

  
  

Aida Feitosa

O Cerrado tem agora uma Rede de Pesquisas em Conservação e Uso Sustentável. Denominada Com Cerrado, a rede foi resultado da oficina de trabalho que reuniu cerca de 15 pesquisadores em Brasília, nos dia 20 e 21 de março. Representando os 10 estados que contêm o bioma, pesquisadores de variadas formações acadêmicas debateram sobre a importância de incentivar o estudo do bioma que ainda é pouco conhecido pela população. Na ocasião foram apresentados exemplos de redes que já ocorrem na Amazônia e no Pantanal.

Para o coordenador do Núcleo Cerrado do Ministério do Meio Ambiente, Mauro Pires, a iniciativa é fundamental para garantir o direito de as futuras gerações usufruírem do bioma. "Estima-se que cerca de 80% das plantas do cerrado tenham alguma propriedade medicinal. O conhecimento científico, que valoriza a conservação e uso sustentável, pode impedir que toda essa diversidade biológica seja transformada em lavoura", disse Pires.

Entre os temas destacados pelos pesquisadores estão as gestões hídrica da região, que guarda as nascentes das principais bacias hidrográficas do País, e a territorial - bastante afetada pela produção de soja e de biocombustíveis. Ressaltou-se, também, a importância do estudo da dimensão humana presente na região.

Para guiar o processo de estruturação da rede nos próximos meses, foram criados dois comitês: Gestor e Científico. O primeiro, reúne instituições parceiras - Ministérios do Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia, Secretarias de Ciência e Tecnologia nos estados, Fórum de Pró-Reitores das Universidades Federais. O segundo é formado por pesquisadores.

Durante a oficina, também ficou acertado um protocolo de integração da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) com o Programa Cerrado Sustentável. O documento será assinado, até o fim de maio, no Congresso Nacional. De maio a setembro ocorrerão oficinas de trabalho nos estados com o objetivo de divulgar a rede e buscar adesão de novos pesquisadores.

A rede Com Cerrado já conta com recursos para o seu desenvolvimento em 2007. Suas ações também serão incluídas no Plano Pluri Anual (PPA) 2008-2011 que será fechado no próximo mês de junho. O PPA é um instrumento de gestão utilizado pelo governo para dar suporte estrutural e financeiro às suas ações.

Fonte: Ministério do Meio Ambiente

  
  

Publicado por em