Viaje quase de graça com Milhas Aéreas

Notícias > Ambiente > Desenvolvimento sustentável > 

Projeto vai permitir extração de madeira de forma sustentável.

A demora na concessão de licenças ambientais para implantação de gasodutos no país está fazendo com que o Brasil desperdice seu potencial de produção e distribuição de gás natural. As reservas brasileiras, em torno de 236 bilhões de metros cúbicos, seriam

16 de Agosto de 2004.
Publicado por Equipe EcoViagem  

A demora na concessão de licenças ambientais para implantação de gasodutos no país está fazendo com que o Brasil desperdice seu potencial de produção e distribuição de gás natural. As reservas brasileiras, em torno de 236 bilhões de metros cúbicos, seriam suficientes para abastecer o mercado nacional por cerca de 15 anos.

Com as reservas de Santos, que podem ser em torno de 400 bilhões de metros cúbicos, o potencial de abastecimento do mercado subiria para 45 anos, levando-se em conta o consumo diário atual de 22 bilhões de metros cúbicos por ano.

Segundo o coordenador técnico da Associação Brasileira das Distribuidoras de Gás Natural (Abegás), Leopoldo Macedo Neto, caso a malha de gasodutos nas regiões Norte, Nordeste e Sudeste estivesse em pleno funcionamento, o consumo estaria em torno de 35 bilhões de metros cúbicos por ano, o que representaria cerca de 60% do mercado atual.

O consumo gás no Brasil atualmente equivale, segundo dados da British Petroleum, ao de países da África e da Índia que não possuem o mesmo nível de desenvolvimento econômico brasileiro. O consumo médio de gás natural por ano dos brasileiros chega a ser quatro vezes menor do que o dos americanos.

Além das dificuldades na implantação dos gasodutos, o setor ainda não possui um marco regulatório, que está sendo elaborado pelos técnicos do Ministério de Minas e Energia, e só deverá ficar pronto no final do ano.

As maiores reservas de gás natural do mundo está na Rússia, com cerca de 47 trilhões de metros cúbicos. Outros países, no entanto, também produzem gás em menor escala com produção suficiente até para exportar para outros mercados, como é o caso da Bolívia, Argélia e Trinidad e Tobago.

Esses dois últimos produtores abastecem os Estados Unidos. A expectativa da Petrobras é que a partir do próximo ano as reservas de gás, principalmente na Bacia de Santos, possam apresentar um considerável aumento podendo até triplicar as reservas atuais. Essa expectativa, no entanto, só deverá se confirmar com a comprovação das reservas, o que deverá estar concluído no final de 2005.

Fonte: Informe Energia

Compartilhar nas Redes Sociais

Comentários


 

Veja também

Seminário irá discutir a mineração de agregados e o desenvolvimento sustentávelProjeto de desenvolvimento sustentável será lançado no rio Madeira

 

editar    editar    editar    396 visitas    0 comentários