Rio+20 incentiva empresária carioca a mudar

Dona de padarias planeja o negócio, agora, focando no desenvolvimento sustentável

  
  

O custo de matéria-prima, mão de obra, estoque e o valor de venda dos produtos são algumas das questões administrativas há muito dominadas por Gracinete Telles. Há 18 anos no mercado, e com a ajuda de duas irmãs, ela administra a padaria Flor do Bandeirante, em Nova Iguaçu, e duas unidades da Mania da Gula, em Nilópolis. Juntas, essas padarias da Baixada Fluminense produzem diariamente 18 mil unidades apenas de pão francês.

Agora, a empresária está começando a prestar atenção no que pode fazer para tornar seu negócio sustentável, reduzindo desperdícios e, consequentemente, aumentando o lucro. Ela calcula que só com a economia de água e luz pode diminuir os custos em cerca de 30%.“Percebo que muitos problemas podem ser evitados com mudanças de hábito, como não deixar a torneira aberta ou apagar as luzes ao sair de um ambiente. Mas quero mais do que isso”, diz ela.

Em busca de ajuda efetiva, Gracinete vai procurar consultores do programa Sebrae Mais, que desenvolve soluções específicas de aprimoramento para negócios que tenham pelo menos dois anos de funcionamento, e o Sebraetec, voltado para tecnologia e inovação de produtos ou processos, com ações subsidiadas.

Para a empresária, um especialista é fundamental para avaliar a eficiência dos equipamentos utilizados nas padarias, do sistema de iluminação e para dar dicas de como implantar corretamente a coleta seletiva de lixo e reutilizar a água. “O Sebrae faz parte da minha vida desde que abri meu negócio. Aprendi a ser empresária nos cursos que frequentei ao longo desses anos. Por isso, tenho certeza que encontrarei as soluções que procuro”, afirma.

Para Gracinete, a Rio+20, Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, que tem patrocínio do Sebrae e acontecerá no Rio de Janeiro de 13 a 22 de junho, já está sendo um fator importante para colocar o tema na agenda dos empresários. “Leio tudo o que me cai nas mãos sobre sustentabilidade e fiquei ainda mais atenta com esse evento. Acho que o mundo mudou e hoje é preciso fazer dez vezes mais do que se fazia antes. Quem vive em círculo, repetindo as mesmas práticas, não cresce mais. É preciso mudar e inovar para avançar”, destaca a empreendedora.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em