Ecologistas gaúchos divulgam a `Carta de Porto Alegre` no 3o.Fórum Social Mundial

O ecologista e filosofo gaúcho Celso Marques, da Associação Gaúcha de Proteção a Natureza (Agapan), apresentou a Carta de Porto Alegre, assinada pela entidade ambientalista dentro da programação do 3º Fórum Social Mundial. Marques coordenou a conferên

  
  

O ecologista e filosofo gaúcho Celso Marques, da Associação Gaúcha de Proteção a Natureza (Agapan), apresentou a Carta de Porto Alegre, assinada pela entidade ambientalista dentro da programação do 3º Fórum Social Mundial.

Marques coordenou a conferência que leva o título "Ciência para uma vida Sustentável", do físico austríaco Fritjof Capra. O evento também teve a participação de Leonardo Boff, autor da teologia da libertação, e do Lama Padma Santem, físico indiano budista e ex-professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

A carta de Porto Alegre da Agapan traduz a percepção das entidades ecológicas do Rio Grande do Sul sobre a questão ambiental no mundo. O documento evoca o simbolo do pássaro quero-quero que, por fazer seu ninho no chão, inspirou o povo gaúcho a se apropriar do vocábulo "querência" para traduzir o apêgo, o querer pela terra e pelos recursos naturais de onde se vive.

"A humanidade está `desquerenciada`. É preciso que se apegue mais aos valores e que seja vigilante como o quero-quero, na defesa dos recursos e da terra", disse Marques.

Para o ecologista e filósofo, o paradigma ecológico do mundo, o dilema, é superar o domínio imposto pelo neocolonialismo do hemisfério norte sobre o sul.

Fonte: Agência Brasil

  
  

Publicado por em