Governo lançou o programa de educação ambiental para professores

Os Ministérios da Educação e do Meio Ambiente lançaram na segunda-feira (26/7) o programa “Vamos cuidar do Brasil com as escolas”, que vai formar 32 mil professores em educação ambiental até o fim deste ano. Segundo a ministra do Meio Ambi

  
  

Os Ministérios da Educação e do Meio Ambiente lançaram na segunda-feira (26/7) o programa “Vamos cuidar do Brasil com as escolas”, que vai formar 32 mil professores em educação ambiental até o fim deste ano.

Segundo a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, esta é uma forma de criar valores nos adultos do amanhã, para que tenham, no seu cotidiano, o `compromisso de cuidar da vida, da natureza e da sua própria existência`.

De acordo com a ministra, o conteúdo do curso será diluído entre as disciplinas ensinadas nas escolas.

`Na prática, nós vamos ter os conteúdos da educação ambiental plasmados nos diversos conteúdos, em atividades específicas para as crianças`, explicou.

Segundo Marina, a alma humana precisa de valores. `Nós temos que trabalhar valores, conceitos, propósitos. A alma humana está sedenta de conceitos e de propósitos, está sedenta de sonhos, de poesia, de filosofia. É isso que sustenta o mundo e é isso que nos une. É isso que nos faz estar aqui hoje, eu e o ministro interino da Educação, juntos.

Ele, ampliando com o seu dinheiro e com os seus recursos humanos o meu PIB - Produto Interno Bruto ambiental`, salientou a ministra.

Marina Silva lembrou que, durante a Conferência Nacional do Meio Ambiente, realizada no ano passado, foram debatidas formas de cuidar dos recursos hídricos, da fauna e da flora, temas que serão transmitidos por meio dos cursos.

`O meio ambiente deve ser um compromisso do governo como um todo, e é isso que estamos fazendo aqui`, disse Marina.

De acordo com a ministra, esse esforço consta da LDB - Lei de Diretrizes e Bases da Educação.`Este trabalho diz respeito a um grande esforço que está consignado na LDB, em que deveríamos treinar e capacitar, além de criar os meios para ofertar a Educação Ambiental`, destacou.

Durante esta semana 200 pessoas, representantes de secretarias estaduais e municipais de Educação, universidades, secretarias estaduais de Meio Ambiente, Conselhos Jovens e ONGs - Organizações Não-Governamentais serão formadas e ficarão responsáveis por coordenar e articular os processos de formação em seus estados para 1.800 novos formadores. Num sistema de rede, eles trabalharão diretamente com os 64 mil professores e alunos das escolas que aderiram ao projeto.

Durante a Conferência Nacional do ano passado, 16 mil escolas participantes elegeram dois professores cada para participarem deste processo de formação. De acordo com Fernando Haddad, ministro interino da Educação, a meta inicial é de atingir estas 16 mil escolas, atingindo assim 32 mil professores.

`Esta é uma meta ambiciosa para um primeiro momento mas ainda muito aquém das necessidades do país, que tem cerca de 200 mil escolas`, declarou.

Segundo ele, a criação, este ano, da Secad - Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, teve por objetivo trabalhar os assuntos conhecidos como transversais, que passam por todo o ciclo educacional.

`A questão ambiental é um deles. Todo o ciclo educacional, desde a educação infantil até a pós-graduação, tem que estar voltado para a discussão do desenvolvimento sustentável do ponto de vista ecológico`, explicou Haddad.

Fonte: Agência Brasil

  
  

Publicado por em