Parques oferecerão postos de trabalhos para presos da capital paulista

Ao todo, 44 reeducandos que cumprem suas penas em regime semiaberto passarão a receber bolsa auxílio de R$ 300 pra trabalhar nos Parques Villa-Lobos, da Juventude, Jardim Botânico e Belém durante quatro dias por semana

  
  
A ideia é impulsionar à geração de renda e inserção no mercado de trabalho desses egressos, que nos parques, prestarão serviços como limpeza, conservação e pequenas manutenções

Uma parceria firmada entre as Secretarias de Estado do Meio Ambiente de São Paulo, Administração Penitenciária e Emprego e Relações de Trabalho lançou o Programa Frente de Trabalho nos Parques Urbanos. O projeto atuará na reintegração e capacitação profissional de egressos no mercado de trabalho.

Ao todo, 44 reeducandos que cumprem suas penas em regime semiaberto passarão a receber bolsa auxílio de R$ 300, advindas da prestação de serviços no Projeto Pomar Urbano e nos parques Villa-Lobos, da Juventude, Jardim Botânico e Belém durante quatro dias por semana, seis horas por dia.

A ideia é impulsionar à geração de renda e inserção no mercado de trabalho desses egressos, que nos parques, prestarão serviços como limpeza, conservação e pequenas manutenções.

Fonte: Governo de São Paulo

  
  

Publicado por em