Embrapa faz treinamento para evitar infestação de pragas no Submédio S.Francisco

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, realiza no próximo dia 31 de março treinamento sobre Pragas quarente-nárias importantes para a fruticultura irrigada do Submédio

  
  

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, realiza no próximo dia 31 de março treinamento sobre Pragas quarente-nárias importantes para a fruticultura irrigada do Submédio São Francisco.

Desde os anos 90, quatro novas pragas e doenças foram detectadas no Brasil. A Embrapa Semi-Árido (Petrolina-PE) tem pesquisado procedimentos técnicos, baseado na legislação fitossanitária internacional, com o objetivo de evitar a dispersão dessas pragas e doenças para zonas agrícolas importantes como o pólo de Juazeiro-BA/ Petrolina-PE.

O Centro de Pesquisa quer preparar técnicos e produtores na identificação de pragas e doença, introduzidas recentemente no país, que ameaçam a fruticultura no Vale do São Francisco.

O treinamento estará concentrado em três pragas (mosca-da-carambola, mosca-negra-dos-citros, cochonilha rosada) e um fungo, que causa a Ferrugem da videira. O evento também abordará a futura instalação da biofábrica e sua atuação no Vale do São Francisco, na produção de insetos estéreis e parasitóides para controle das moscas-das-frutas.

As pesquisadoras Daniela Biaggione Lopes, Beatriz Jordão Paranhos e Flávia Rabelo B. Moreira serão as instrutoras do treinamento que terá importância especial para empresas, produtores e técnicos envolvidos com o Programa de Produção Integrada de Manga e Uva.

Riscos e danos :

Um inseto como a mosca-da-carambola, fora de controle, pode acarretar perdas potenciais para o Brasil da ordem de US$ 30,8 milhões, no ano inicial de infestação, e nada me-nos que US$ 92,4 milhões no terceiro ano.

Apesar do nome, esse inseto ataca mais de 30 espécies vegetais, inclusive manga, goiaba, caju e acerola. A mosca-negra-dos-citros, por sua vez, é capaz de infestar mais de 300 espécies de plantas - manga, uva, goiaba, banana e mamão entre elas. Seu ataque pode levar à redução da frutificação em até 80%. São pragas muito agressivas, revela Flávia Rabelo.

O registro dessas pragas numa região como o pólo de produção de frutas de Juazeiro e Petrolina pode inviabilizar todo o seu comércio exportador, revela a pesquisadora. Portanto devem ser tomadas com grande seriedade as medidas que evitem sua dispersão e instalação na região. Produtores, empresários, técnicos e autoridades fitossanitárias não podem se descuidar, enfatiza ela.

As inscrições para o treinamento sobre pragas quarentenárias estão abertas no Escritório de Apoio da Embrapa no Centro de Convenções Nilo Coelho, em Petrolina. O valor da inscrição é R$ 30,00.

Fonte: Embrapa Semi-Árido

  
  

Publicado por em