Embrapa Florestas participa de Jornada de Agroecologia

De 12 a 15 de maio acontece em Ponta Grossa/PR, a Jornada de Agroecologia. O evento pretende reunir cerca de cinco mil pessoas para debates, conferências, atos públicos, feiras e atividades artísticas e culturais em torno do tema “Construindo um Pro

  
  

De 12 a 15 de maio acontece em Ponta Grossa/PR, a Jornada de Agroecologia. O evento pretende reunir cerca de cinco mil pessoas para debates, conferências, atos públicos, feiras e atividades artísticas e culturais em torno do tema “Construindo um Projeto Popular e Soberano Para a Agricultura Camponesa”.

A Embrapa Florestas, Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, vai participar na quinta-feira, 13/05, de uma das Oficinas do evento. O pesquisador e Chefe-geral da Unidade, Moacir Medrado, vai falar sobre “Pesquisa florestal voltada para pequenos agricultores familiares”.

A idéia é mostrar aos participantes a importância da introdução do componente florestal na propriedade rural familiar, seus benefícios econômicos e ambientais.

“Hoje o produtor rural precisa saber que a floresta é uma aliada para a sustentabilidade de sua propriedade, gerando renda e preservando o meio ambiente”, afirma Medrado.

A palestra também vai abordar o que a pesquisa florestal tem estudado e disponibilizado aos produtores familiares. Um dos temas é a agrossilvicultura, que possibilita a produção florestal, agrícola e/ou pecuária na mesma área.

Pesquisas têm demonstrado o sucesso de cultivos intercalares de espécies florestais e agrícolas e o pastoreio de animais também entre plantios florestais. Uma outra questão é o uso compartilhado de serrarias móveis, que possibilita ao produtor agregar valor à produção florestal com a venda da madeira já semi-beneficiada.

“Estão sendo conduzidos estudos em parceria com a Secretaria de Agricultura Familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário e a Embrapa Instrumentação Agropecuária que certamente trarão novas oportunidades aos pequenos produtores”, completa Medrado.

Além da geração de renda, a sustentabilidade ambiental da propriedade rural também passa pela presença das florestas.Segundo Medrado, “dispositivos legais como Área de Preservação Permanente (APP) e Reserva
Legal (RL) cada vez mais fazem parte do cotidiano dos produtores”.

Estão sendo realizadas pesquisas sobre manejo e agregação de valor para aproveitamento sustentável das áreas de RL e recomposição/ conservação das APP´s, incluindo a questão das florestas ciliares.

Fonte: Embrapa

  
  

Publicado por em