Embrapa lança híbrido de abacaxi com folhas sem espinho

A Embrapa Mandioca e Fruticultura, em Cruz das Almas (BA), lançou na terça-feira feira,15/4, o abacaxi Imperial, um híbrido resultante do cruzamento de Perolera com Smooth Cayenne, obtido pelo programa de melhoramento genético do abacaxizeiro da instituiç

  
  

A Embrapa Mandioca e Fruticultura, em Cruz das Almas (BA), lançou na terça-feira feira,15/4, o abacaxi Imperial, um híbrido resultante do cruzamento de "Perolera" com "Smooth Cayenne", obtido pelo programa de melhoramento genético do abacaxizeiro da instituição.

Nas avaliações feitas em regiões produtoras do país (Bahia, Pernambuco, Minas Gerais, Espírito Santo, Distrito Federal e Rio Grande do Sul), ele se destacou dos demais genótipos, apresentando resistência à fusariose, doença causada pelo fungo Fusarium subglutinans, que é o principal problema fitossanitário da cultura no Brasil, gerando perdas superiores a 80% da produção.

A adoção de variedades resistentes é o método mais eficiente e econômico para o controle da doença, além de evitar pulverizações freqüentes com fungicidas.

De acordo com o pesquisador Otávio Álvares de Almeida, coordenador da equipe técnica de abacaxi, o novo híbrido é "indicado para plantio em regiões adequadas à abacaxicultura, principalmente onde a fusariose é fator limitante para a produção".

Produzindo frutos com polpa amarela, elevado teor de açúcares e excelente sabor nas análises sensoriais, o Imperial ainda tem como vantagem a ausência de espinhos nas folhas.

"As atuais recomendações técnicas de cultivo da fruta podem ser aplicadas a essa nova variedade", afirma o pesquisador. Os frutos obtidos podem ser destinados para o mercado de consumo in natura e para industrialização, face às suas características sensoriais e físico-químicas.

Fonte: Agência Brasil

  
  

Publicado por em