Embrapa lança livro sobre indicadores de sustentabilidade

Um dos desafios que se tem apresentado para a pesquisa é o desenvolvimento de indicadores que possam avaliar o estado atual de um sistema e mensurar os progressos alcançados pela introdução de mudanças requeridas para se caminhar em direção a sistemas sus

  
  

Um dos desafios que se tem apresentado para a pesquisa é o desenvolvimento de indicadores que possam avaliar o estado atual de um sistema e mensurar os progressos alcançados pela introdução de mudanças requeridas para se caminhar em direção a sistemas sustentáveis.

A incorporação desse conceito pelos mais diversos segmentos da sociedade, pesquisadores, executivos empresariais, governantes, formuladores de políticas e a comunidade em geral têm demandado de forma crescente o desenvolvimento desses indicadores para que possam subsidiar as tomadas de decisão em seus âmbitos de atuação.

O livro Indicadores de sustentabilidade em agroecossistemas, editado pela Embrapa Meio Ambiente, empresa vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento tem o objetivo de apresentar proposta metodológica para indicadores de sustentabilidade e prover uma seleção representativa dos indicadores de sustentabilidade de agroecossistemas, fornecendo abordagem teórica e prática sobre o tema.

A publicação é dividida em duas partes. A Parte I, com quatro capítulos, contempla os aspectos teóricos mais relevantes para o entendimento da sustentabilidade e seus indicadores.

A Parte II, com 9 capítulos, contém um conjunto de trabalhos que orientam a coleta, sistematização e análise de dados, com o objetivo de construir indicadores de sustentabilidade.

Ao final é apresentado um banco de dados com a finalidade de organizar, armazenar e recuperar informações relativas a indicadores de sustentabilidade. Contém referências sobre os indicadores mais utilizados mundialmente, unidades de medidas de indicadores,
bibliografias, profissionais envolvidos e instituições que tratam do tema.

Os capítulos apresentam e discutem os diversos aspectos do conceito de agricultura sustentável, as interpretações apoiadas nos princípios da economia neoclássica e da economia ecológica.

Faz uma breve apresentação do conceito de Emergia, com fundamentos metodológicos da Análise Emergética, que estuda as interações entre os sistemas naturais e antrópicos, através da conversão dos fluxos em equivalentes de energia solar.

Apresenta, também, um modelo conceitual global de impactos ambientais. Reforça o papel do Diagnóstico Rural Rápido Participativo no levantamento dos fatores de criticidade. Faz avaliação física e econômica das perdas de solo por erosão e os custos anuais necessários para a reposição dos nutrientes perdidos, apresentando simulações quanto às alterações de perdas de solos pela adoção de medidas conservacionistas.

Também relatam métodos de coleta, preparo e determinação do teor de íons de metais pesados em solos de mata, pasto e uso agrícola. Avaliam o risco a exposição de agrotóxicos e o estabelecimento de bioindicadores relativos a saúde humana. Apresentam metodologia de avaliação de impacto ambiental de atividades agrícolas utilizando técnicas de sistemas de
informações geográficas e modelagem matemática de forma integrada.

Esse tema encontra-se ainda em fase de aprimoramento. `Essa temática deverá, certamente, nortear as agendas de ensino e pesquisa para os próximos anos`, explica José Maria Gusman Ferraz, um dos editores do livro.

Serviço:

Indicadores de sustentabilidade em agroecossistemas

Autores: João Fernando Marques, Ladislau Araújo Skorupa, José Maria Gusman Ferraz (editores) 282 páginas, R$ 30,00

Fonte: Embrapa Meio Ambiente

  
  

Publicado por em

Suélen Zanotelli

Suélen Zanotelli

26/09/2008 21:03:58
Li desatentamente ou não diz onde comprar esse livro???

Equipe EcoViagem

Equipe EcoViagem

Suélen, tente falar no SAC para se informar: (19) 3867-8753