9º Prêmio de Reportagem sobre a Biodiversidade da Mata Atlântica anuncia finalistas

Vencedores das categorias Impresso e Televisão serão conhecidos em cerimônia que acontece dia 12 de agosto, em São Paulo

  
  

A Aliança para a Conservação da Mata Atlântica (parceria entre as ONGs Conservação Internacional e Fundação SOS Mata Atlântica) divulga no dia 12 de agosto, com evento em São Paulo-SP, os vencedores da nona edição do Prêmio de Reportagem sobre a Biodiversidade da Mata Atlântica, que no Brasil tem o patrocínio exclusivo da Colgate-Palmolive, por meio da linha de produtos Sorriso Herbal. Neste ano, a categoria Impresso recebeu 70 inscrições e a categoria Televisão teve 45 participantes. Confira os finalistas abaixo:

Impresso:
• Adriano Gambarini, da Revista Terra da Gente, com “Trajetória de um sobrevivente”
• Amanda Pimentel Ferraresso, da Revista Terra da Gente, com “Paulista de Tradição”
• Fátima Costa do Nascimento, da Revista Rural, com “Mestiço da Boa Origem”
• Liana John, da Revista Terra da Gente, com “Araçaris, os restauradores da Mata Atlântica”
• Manoel Dirceu Martins, da Revista Terra da Gente, com “Sem a espada da dúvida”
• Maria Guimarães, da Revista Pesquisa Fapesp, com “Dança de sedução”
• Sérgio Adeodato, da Revista Horizonte Geográfico, com “O colecionador de mariposas”

Televisão:
• Claudia Campelo Tavares, do Repórter Eco / TV Cultura, com “Programa de incentivo às RPPNs completa 5 anos”
• Estevão Ciavatta, do Canal Futura, com “Um Pé de Quê? Mata Atlântica”
• Evandro Augusto Simões Siqueira, da TV Globo, com “Na trilha dos palmiteiros”
• Luciano Moreira dos Santos, da Rede Minas de Televisão, com “Áreas degradadas”
• Marcos Correia, da EPTV, com “Adventure Infantil”
• Patrícia A Vasconcellos, do SBT Brasil, com “Mata Atlântica: A floresta que cura”
• Virgínia Ferreira de Queiroz Rocholli, da TV Globo, com “Os Quilombos da Mata Atlântica no Vale do Ribeira”

Na categoria Impresso, a edição 2009 foi avaliada por Adalberto Marcondes (diretor da Agência Envolverde), Ilza Maria Tourinho Girardi (professora associada na Universidade Federal do Rio Grande do Sul), Patrícia Palumbo (jornalista da Rádio Eldorado), Ricardo Ribeiro Rodrigues (professor doutor da Esalq/USP) e Paulo Lyra (mestre em Comunicação, atualmente no Programa de Comunicação para Prevenção da AIDS da OPS). Na categoria Televisão, os jurados deste ano são Francisco César Filho (cineasta, criador e organizador da Mostra do Audiovisual Paulista), Haroldo Castro (criador do Prêmio de Reportagem sobre a Biodiversidade, fotógrafo, jornalista e diretor de documentários), Sérgio Túlio Caldas (jornalista, escritor e roteirista), Denise Marçal Rambaldi (secretária geral da Associação Mico-Leão-Dourado) e Luciano Candisani (fotógrafo especializado em meio ambiente e conservação).

O vencedor do primeiro lugar em cada uma das categorias irá participar do Congresso Florestal Mundial, em Buenos Aires, na Argentina, em outubro deste ano, junto com os vencedores dos outros países onde o Prêmio é realizado. Os segundos e terceiros colocados em cada categoria receberão R$ 5.000 e R$ 2.500, respectivamente.

Em 2008, o jornalista Mauri König ficou em primeiro lugar na Categoria Impresso com a matéria “Cem anos de resistência”, publicada no Jornal Gazeta do Povo, de Curitiba, em setembro de 2007. E a reportagem vencedora na Categoria Televisão – “Reserva sem lei I” – foi produzida por Bianca Vasconcellos e equipe do SBT Brasil e veiculada em março de 2008. Ambos participaram do Congresso Mundial de Conservação (IUCN World Conservation Congress), em Barcelona, na Espanha.

Iniciativa da Conservação Internacional realizada em 9 países (Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Peru e região do Cáucaso – Armênia, Azerbaijão, Geórgia e parte da Rússia), o Prêmio de Reportagem sobre a Biodiversidade é promovido no Brasil desde 2001 em parceria com a SOS Mata Atlântica, no âmbito da Aliança para a Conservação da Mata Atlântica. Internacionalmente, o concurso tem parceria com o Centro Internacional para Jornalistas (ICFJ) e a Federação Internacional de Jornalismo Ambiental (IFEJ).

Aliança para a Conservação da Mata Atlântica

Parceria entre a Fundação SOS Mata Atlântica e a Conservação Internacional, a Aliança para a Conservação da Mata Atlântica existe desde 1999 e tem como principais atividades o Prêmio de Reportagem sobre a Biodiversidade da Mata Atlântica, o Fundo de Parceria para Ecossistemas Críticos (CEPF Mata Atlântica) e o Programa de Incentivo às Reservas Particulares do Patrimônio Natural da Mata Atlântica.

Mais informações sobre o Prêmio: www.premioreportagem.org.br

Fonte: SOS Mata Atlântica

  
  

Publicado por em

Lurdes Helena Bergonsi

Lurdes Helena Bergonsi

03/08/2009 21:15:06
Achei legal a edéia. A preservação é fundamental para as gerações futuras, devemos todos se preocupar com isso, se concientizar e não destruir com a natureza.