Atividade para preservação ambiental mobiliza alunos da rede pública de município da bacia hidrográfica do Rio Santo Antônio

A proposta é que as provas de enduro a pé, envolvendo alunos da rede pública de ensino de alguns municípios que integram a bacia, possam sensibilizar as comunidades para a importância da preservação ambiental.

  
  
Primeira etapa do Enduro Escola, realizado na cidade de Senhora do Porto/SeTur

A Secretaria de Estado de Turismo promove, dia 25 de março, no município de Itabira

, para 108 alunos do ensino médio da Escola Estadual Professora Palmira Morais, a segunda edição do Enduro Escola, projeto de educação ambiental e recreação esportiva que objetiva estimular a preservação da bacia hidrográfica do Rio Santo Antônio, por meio da prática do trekking ecológico.

A proposta é que as provas de enduro a pé, envolvendo alunos da rede pública de ensino de alguns municípios que integram a bacia, possam sensibilizar as comunidades para a importância da preservação ambiental.

“Minas Gerais é um estado privilegiado pela riqueza de sua biodiversidade, o que desperta a atenção de turistas nacionais e internacionais. Preservar esse patrimônio natural é, além de primordial, um diferencial para a atividade turística mineira, desde que seja praticada com responsabilidade ambiental. Para isso, conscientização é a palavra chave”, afirma Marcel Vasconcellos, turismólogo da Secretaria de Estado de Turismo que integra o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Santo Antônio.

Iniciado em 2008, a primeira etapa contou com a participação de 80 alunos do ensino fundamental da Escola Municipal Cônego José Coelho, da cidade de Senhora do Porto. Outras duas competições semelhantes irão ocorrer, em 2009, em municípios que fazem parte da bacia e compõem circuitos turísticos certificados, de acordo com a política pública de regionalização do turismo do Governo de Minas. A previsão é de que, em maio, o Enduro Escola seja realizado na cidade de Alvorada de Minas e, em agosto, no município de Itambé do Mato Dentro.

O Enduro Escola é uma realização da Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais, Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Santo Antônio, Prefeitura Municipal de Itabira e Escola Estadual Professora Palmira Morais. Apóiam o evento: Instituto Mineiro de Gestão das Águas (IGAM); Instituto Estadual de Florestas (IEF); Associação do Circuito Turístico do Ouro; Sindicato Metabase de Itabira; Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira (FUNCESI); Corpo de Bombeiros.

Enduro Escola:

Os alunos serão agrupados em 29 equipes, com três ou quatro componentes cada, que dividirão as três funções básicas necessárias para a competição: contagem de passos para medição da distância percorrida, cálculos de tempo (controlando os momentos corretos para que a equipe passe pelos pontos determinados na planilha) e navegação, indicando as direções que deverão seguir. As equipes largarão com intervalos de dois minutos cada.

Haverá, ainda, dois postos de controle especiais, com tarefas extras a serem cumpridas pelas equipes. As questões serão relacionadas a recursos hídricos, Serra do Espinhaço e atividade turística. A prova terá, no total, cinco quilômetros, contando com duas passagens por ponte pencil (pontes construídas com cordas) e dois trechos molhados. O Corpo de Bombeiros dará apoio nessas travessias, para garantir a segurança.

Em todo percurso haverá postos de controle (PC), que são pessoas posicionadas em pontos estratégicos do caminho a ser percorrido, devidamente identificados, com o objetivo de verificar a regularidade da equipe. Em cada PC será anotado o tempo e o número de componentes da equipe passarão por ele. Cada segundo de atraso ou adiantamento em relação ao tempo ideal de passagem no PC gera perda de pontos.

Premiação:

A turma da equipe vencedora ganhará uma viagem, em 2009, para uma das cidades que compõem a bacia hidrográfica do Rio Santo Antônio. O destino será escolhido por toda turma.

Participação em colegiados:

Além do Comitê da bacia do Rio Santo Antônio, em que ocupa a vice-presidência, a Secretaria de Estado de Turismo participa de outros cinco colegiados ligados ao meio ambiente: Conselho Estadual de Recursos Hídricos (CERH), Conselho de Políticas Ambientais (COPAM), Comitê da bacia do Rio Verde, Conselhos Consultivos da APA Federal Grande Pedreira e Parque Nacional da Serra do Cipó; Conselho da APA das Andorinhas e Floresta Estadual de Uaimií.

Bacia Hidrográfica do Rio Santo Antônio:

A Bacia Hidrográfica do Rio Santo Antônio possui vinte e nove municípios: Açucena, Alvorada de Minas, Antônio Dias, Belo Oriente, Braúnas, Carmésia, Conceição do Mato Dentro, Dom Joaquim, Dores de Guanhães, Ferros, Guanhães, Itabira, Itambé do Mato Dentro, Joanésia, Materlândia, Mesquita, Morro do Pilar, Naque, Passabém, Sabinópolis, Santa Maria de Itabira, Santana do Paraíso, Santo Antônio do Itambé, Santo Antônio do Rio Abaixo, São Sebastião do Rio Preto, Senhora do Porto, Serra Azul de Minas, Serro e Congonhas do Norte. Desses, dezessete fazem parte de associações de circuitos turísticos certificados pelo Governo de Minas.

Fonte: Del Valle Editoria / Secretaria de Estado e Turismo de Minas Gerais

www.revistaecotour.com.br

  
  

Publicado por em