Dourados -MS sediará o 2º Congresso Nacional de Inovações Técnico-Científicas

A produção orgânica no Brasil ainda vive sua fase inicial. No entanto, já é possível identificar alguns avanços e desafios.

  
  

Os alimentos orgânicos passam a ganhar destaque na programação do 2º CNAGRO - Congresso Nacional de Inovações Técnico-Científicas, Inclusão Social e Valor Agregado do Agronegócio, que será realizado entre os dias 11 e 13 de maio em Dourados-MS.

A coordenadora do Centro de Inteligência em Orgânicos (CI Orgânicos) da Sociedade Nacional de Agricultura, Sylvia Wachsner, irá coordenar, durante o evento, o I Workshop de Agricultura e Pecuária Orgânica.

Na ocasião, serão abordados aspectos relativos à certificação, oportunidades de mercado, agregação de valor, rastreabilidade, entre outros.

Além disso, serão apresentados cases de empresas do setor. De acordo com Sylvia Wachsner, a produção orgânica no Brasil ainda vive sua fase inicial. No entanto, já é possível identificar alguns avanços e desafios.

"A cadeia de fornecimento ainda é fraca por falta de diversos produtos com demanda, como por exemplo, frutas e leite. Já a logística para entrega de pequenos volumes tem melhorado, mas os custos ainda são bastante elevados.

As feiras municipais, que permitem aos produtores comercializar seus produtos, sobretudo hortigranjeiros, diretamente aos consumidores, continuam a crescer.

Por outro lado, percebemos que a margem colocada pelo varejo nos alimentos orgânicos, industrializados ou não, continua muito elevada ou classifica certos produtos como artigos de luxo", declara a coordenadora da SNA.

Segundo ela, o setor precisa avançar – e muito – em relação a pesquisas, estatísticas, registros e cadastramento de produtores.

"Porém, é um mercado que hoje oferece boas oportunidades nas áreas de alimentação saudável, incluindo, nessa linha, produtos sem glúten, sem lactose e com menos gordura. O consumo de sucos também aumenta, em detrimento dos refrigerantes, e a comercialização de orgânicos para a merenda escolar também é uma realidade", ressalta Sylvia Wachsner.

Visite: www.revistaecotour.tur.br

Fonte: Selmos Gressler

  
  

Publicado por em