Encontro em Foz do Iguaçu discutirá propostas regionais para a Conferência Rio+20

Haverá 12 oficinas temáticas que abordam diversos aspectos do programa Cultivando Água Boa

  
  

A Itaipu Binacional irá promover, nos próximos dias 24 e 25 de novembro, no Hotel Rafain Palace, em Foz do Iguaçu, o Encontro Cultivando Água Boa Rumo à Rio+20.

A expectativa é reunir ao menos 2.500 pessoas, principalmente de
comunidades beneficiadas pelo programa socioambiental, para avaliar e planejar ações na Bacia Hidrográfica do Paraná 3, bem como construir propostas para a Conferência Rio+20, que será promovida pela Organização das Nações Unidas em junho de 2012, no Rio de Janeiro.

Entre as autoridades que deverão participar do evento, estão a ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, a secretária de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, Samyra Crespo, o presidente do Conselho Deliberativo do Instituto Ethos, Oded Grajew, o teólogo Leonardo Boff, o presidente do Instituto Vitae Civilis, Aron
Belinky, o líder indígena Marcos Terena, o diretor-geral brasileiro da Itaipu, Jorge Samek e o diretor de Coordenação e Meio Ambiente da Itaipu, Nelton Friedrich.

A sessão de abertura está programada para as 17h30 do dia 24. Porém, o encontro será precedido de atividades durante toda a quinta-feira. Pela manhã, haverá 12 oficinas temáticas que abordam diversos aspectos do programa Cultivando Água Boa (como plantas medicinais, agricultura orgânica, pesca, plantio direto, energias renováveis, comunidades indígenas, entre outras), a partir das 9h30.

Durante a tarde, haverá o Encontro de Lideranças Empresarias e Políticas para a Sustentabilidade, o Encontro Preparatório da 2ª Jornada do Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global e Ações na BP3 conectadas ao Programa Nacional de Agricultura de Baixo Carbono.

Haverá ainda um quarto evento paralelo que é a reunião
preparatória para o Encontro Regional de Turismo, que será realizada na tarde do dia 25.

Um dos diferenciais do encontro anual do Cultivando Água Boa em 2011 está na conexão com os principais temas da Rio+20: economia verde e erradicação da pobreza, e governança global.

Nesse sentido, a Itaipu e demais parceiros vêm realizando uma série de atividades preparatórias desde a Semana do Meio
Ambiente, em junho, na construção de uma proposta regional (da Bacia Hidrográfica do Paraná 3) para a conferência da ONU.

“A Rio +20 configura oportunidade de constatar o quanto temos de ações na linha dos temas centrais da conferência. É o caso, por exemplo, do trabalho com os catadores de recicláveis, do programa Coleta Solidária ou do que o Vida Orgânica faz no campo da agroecologia.

Ressalte-se, ainda, a dedicação da Itaipu ao desenvolvimento da economia verde, particularmente com as tecnologias trabalhadas pela Plataforma Itaipu de Energias Renováveis, que faz de dejetos e de lixo uma fonte de energia”, sintetiza o diretor Nelton
Friedrich.

Implantado em 2003, o programa Cultivando Água Boa está presente em 29 municípios do Oeste do Paraná, região que soma aproximadamente 1 milhão de habitantes.

A iniciativa já promoveu recomposição e proteção de
aproximadamente 800 km lineares de mata ciliar nos rios da região, além da conservação de 7.244 ha de solos, readequação de mais de 500 km de estradas rurais, a instalação de 177 abastecedouros comunitários, conversão de 1.000 agricultores para práticas agroecológicas, entre outros resultados.

O programa é gerido por 29 comitês municipais instituídos por lei e com participação de todos os atores sociais envolvidos.

Visite: www.revistaecotour.com.br

Fonte: Itaipu

  
  

Publicado por em