Oitenta países já confirmaram presença na Rio +20

A água será um dos temas-chave do evento.Visará colocar as ideias em prática, porque as pessoas precisam viver de forma sustentável em todas as partes do mundo

  
  

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, anunciou na segunda-feira (12/3), durante o 6º Fórum Mundial da Água, em Marselha, que 80 países já confirmaram presença na Rio +20, a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável que acontece em junho, no Rio de Janeiro. A água será um dos temas-chave do evento, que tem apoio da Itaipu e foi foco da última edição do Encontro Cultivando Água Boa.

O anúncio foi feito durante o debate “A Caminho da Rio +20”, do qual também participaram o presidente do Comitê Internacional do Fórum, Benedito Braga, o primeiro-ministro da Coreia, Hwang-sik Kim, o ministro francês Jean Leonetti, o secretário executivo da Rio +20, Brice Lalonde, e o presidente do Conselho Mundial da Água, Loïc Fauchon.

Os participantes falaram sobre os preparativos para o evento em cada país e o que se espera da reunião. A ministra comentou o orgulho do Brasil em receber um evento tão importante, do qual devem participar cerca de 50 mil pessoas. “O que queremos é construir pontes entre as diferentes nações que vão participar”, disse a ministra.

Para Izabella Teixeira, “a Rio +20 é uma conferência política, mas o que esperamos dela são resultados práticos e ações. Precisamos de ações, não de declarações, papéis, reuniões, de pessoas vindo de vários países só para conversar. Precisamos colocar as ideias em prática, porque as pessoas precisam comer, beber água, viver de forma sustentável nas cidades em todas as partes do mundo.”

Cultivando Água Boa rumo a Rio+20

O diretor de Coordenação da Itaipu, Nelton Friedrich, acompanhou o painel sobre a Rio +20 e elogiou o discurso da ministra. “É exatamente disso que precisamos, de ações, de prática, de objetivos práticos. A Itaipu e a Eletrobras terão um ‘Dia da Energia’ durante a Rio+20, e vamos apresentar as soluções do Cultivando Água Boa durante o evento. Queremos contribuir para o sucesso desse evento global”, disse o diretor.

Painel do Brasil lota Fórum

O auditório do Espaço Brasil no 6º Fórum Mundial da Água, em Marselha, na França, ficou lotado na terça-feira (13/3) para o debate “Água e Sustentabilidade Ambiental”, com representantes da Itaipu Binacional, Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo e Consórcio dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ). O encontro é um dos 26 eventos que acontecem no Pavilhão Brasileiro ao longo da semana.

O comando da mesa ficou com a secretária de Meio Ambiente de Sorocaba, Jussara Carvalho. O diretor de Coordenação, Nelton Friedrich, que representa a Itaipu no Fórum, apresentou o Cultivando Água Boa, enquanto Edson Giriboni falou em nome da Sabesp e José Bernardo Denig, prefeito de Atibaia e presidente da Agência Reguladora do Serviço de Saneamento das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, elencou as ações do Consórcio. Prefeitos de cidades beneficiadas pelas ações participaram do bate-papo, relatando ao público suas experiências.

Para Nelton Friedrich, a ideia de realizar um debate com ênfase em cidades de pequeno e médio porte foi muito positiva. “O velho mundo está de olho na nossa forma de construir a cultura da água. Temos muitas ações inovadoras. As soluções nem sempre estão nos grandes centros. Nós já somos referência no que diz respeito a ações participativas”, disse o diretor.

Quem falou em nome dos municípios da Bacia do Paraná 3 que participam das ações do Cultivando Água Boa foi José Carlos Schiavinato, prefeito de Toledo.

“As ações ambientais vêm acontecendo de uma forma que busca compensar os enganos do passado e alcançar o desenvolvimento de toda a região”, disse.

O prefeito elogiou o Cultivando Água Boa, explicando como o programa, mais do que apenas investir nos municípios, mudou a forma de pensar das pessoas e ajudou as comunidades a se organizarem com metodologia, para que as ações propostas tivessem sucesso.

“O que se conseguiu foi uma mudança de conceitos, que fez com que propriedades concordassem em abandonar processos prejudiciais às águas e ajudassem a manter a fertilidade das terras”, contou o prefeito.

Os prefeitos de Sorocaba e Atibaia também falaram sobre os benefícios que os programas trouxeram às cidades paulistas. Por fim, o público pode fazer perguntas sobre as ações e as impressões dos prefeitos e dos representantes das empresas a respeito do evento.

Francisco Carlos Lahóz, secretário executivo do Consórcio PCJ, elogiou o debate. “Foi uma grande oportunidade de motivar as pessoas, de valorizar o esforço do trabalho integrado, do pensar na região. Acima de tudo, foi uma oportunidade de trocar experiências, e todos saem mais orgulhosos e entusiasmados do que chegaram”.

Visite: www.revistaecotour.com.br
Fonte: Itaipu

  
  

Publicado por em

Juan

Juan

04/06/2012 10:23:31
quais os paises vão participar ?

Carol

Carol

16/05/2012 19:19:30
Eu quero saber quais são todos os países que participarão