Seminário reunirá profissionais da área ambiental para falarem sobre as Unidades de Conservação

Cerca de 62 % da água utilizada para abastecimento público no estado vêm de Unidades de Conservação como a APA Sistema Cantareira e o Parque Estadual Serra do Mar

  
  

Para comemorar o Dia Mundial da Água, celebrado em 22 de março, a Fundação Florestal (FF) realizará, até o dia 29 de março, inúmeras atividades, como oficinas, palestras, exposições, gincanas e apresentação de documentários, entre outros.

O destaque da programação fica por conta do seminário “Falando de água nas áreas protegidas do estado de São Paulo”, no dia 24, desenvolvido em parceria com Instituto Florestal (IF).

A iniciativa das duas instituições ligadas à Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SMA) busca reunir profissionais da área ambiental para falar sobre a importância e o papel das Unidades de Conservação (UC) na produção e preservação de recursos hídricos.

A programação, comemorativa à data - criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) -, propõe um momento para refletir sobre a importância deste precioso bem natural para a manutenção da vida no planeta.

De acordo com a diretora executiva da Fundação Florestal, Lídia Passos, o objetivo de toda a programação desenvolvida pela FF para comemorar esta data é conscientizar e promover a educação ambiental dos mais variados públicos em relação à preservação da água e da vida como um todo.

“Por meio de ações como estas, buscamos a sensibilização das pessoas, a fim de despertar a responsabilidade de cada um pela conservação do meio ambiente.

A água é um recurso finito e vulnerável, essencial para a conservação da vida. Por isso, é preciso estimular a consciência ambiental a respeito da manutenção dos recursos hídricos para a qualidade da vida no planeta.”

Um bem precioso e escasso

Dois terços de água compõem o planeta Terra. Pode parecer muito, mas deste volume, menos de 0,01% é de água doce e potável. Além disso, grande parte da água doce disponível em lagos e rios está sendo poluída e contaminada pela ação do homem. Como temos observado nos últimos meses, a situação é preocupante e a água pode faltar para grande parte da população em um futuro próximo.

No estado de São Paulo, as Unidades de Conservação como parques estaduais (PE), áreas de proteção ambiental (APA), estações ecológicas (EE) e outras protegem grande parte das nascentes, rios e mananciais que abastecem as cidades.

Segundo dados da Fundação Florestal, cerca de 62 % da água utilizada para abastecimento público no estado vêm de Unidades de Conservação como a APA Sistema Cantareira e o Parque Estadual Serra do Mar.

Para os cidadãos que se preocupam em contribuir com a economia da água, é preciso entender que o uso consciente deste recurso não se resume a fechar a torneira. Acima de tudo, é preciso rever todos os hábitos e diminuir o consumismo.

Desperdiçar alimentos e comprar produtos indiscriminadamente são formas de indiretas de impactar os recursos hídricos. A água é a fonte da vida. Nós dependemos dela e ela depende de cada um de nós para continuar mantendo a vida no planeta.

Visite: www.revistaecotour.com.br

Fonte: Fundação Florestal

  
  

Publicado por em