Entidades da Serra da Mantiqueira se articulam pelos ecossistemas de montanha

No dia 11 de dezembro, Dia Internacional das Montanhas, dez entidades organizadas atuantes na Área de Proteção Ambiental (APA) da Serra da Mantiqueira participaram de um Encontro de Articulação de Projetos, no Auditório do Centro de Visitantes do Parque N

  
  

No dia 11 de dezembro, Dia Internacional das Montanhas, dez entidades organizadas atuantes na Área de Proteção Ambiental (APA) da Serra da Mantiqueira participaram de um Encontro de Articulação de Projetos, no Auditório do
Centro de Visitantes do Parque Nacional do Itatiaia.

Os participantes divulgaram suas ações e promoveram um debate com o objetivo de traçar estratégias de integração entre as iniciativas. O resultado do encontro superou as expectativas pela participação ativa e o grande interesse demonstrado pelos presentes para todas as demais atividades.

Ao final do evento, foi formatada a “II Carta pelo Ecodesenvolvimento das Montanhas”, que será enviada ao Ministério do Meio Ambiente, após ser disponibilizada no site da ong Crescente Fértil, organizadora do evento, para recolher mais adesões. Um novo encontro foi marcado para o dia 11 de dezembro de 2004 para conhecer e avaliar o que foi feito durante todo este ano.

Carta pelo Ecodesenvolvimento das Montanhas

O maior objetivo da Carta é solicitar ao Governo Brasileiro que, a partir do movimento espontâneo da sociedade civil expresso neste encontro, seja iniciado um processo de criação de uma política nacional para os ecossistemas de montanha.

Este comitê teria o fim de articular, apoiar e potencializar ações, estabelecer políticas nacionais específicas e agir com os órgãos dos Sistemas das Nações Unidas coordenadores das atividades resultantes do Ano Internacional das Montanhas.

As entidades propõem-se a realizar e articular iniciativas, nas suas diversas regiões e áreas de atuação, visando o ecodesenvolvimento das regiões de montanha.

Para embasar a importância deste movimento, as entidades citaram na carta algumas justificativas. Uma das considerações é a existência de diversos projetos sócio-ambientais na região de montanha abrangida pela APA da Mantiqueira com implementação prevista em 2004.

Também foi levado em consideração o fato de que a Organização das Nações Unidas (FAO/ONU) instituiu recentemente o dia 11 de dezembro como Dia Internacional das Montanhas, como conseqüência das atividades realizadas em 2002 em comemoração do Ano Internacional das Montanhas.

Em agosto de 2002, 44 entidades organizadas dos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Paraná e Santa Catarina participaram de um Seminário de Mobilização para o Ecodesenvolvimento de Montanhas, realizado no Parque Nacional do Itatiaia, como parte das atividades realizadas mundialmente.

Projetos e propostas

As dez entidades organizadas apresentaram projetos que despertaram grande interesse de integração. Após a apresentação de cada ação, foram definidas algumas propostas para serem utilizadas e divulgadas pelos presentes:

-Utilizar, para uso em construções na região, tijolos de solo-cimento fabricados em Mirantão, por iniciativa da Mutirum Iniciativas Sociais;

-No planejamento de cursos de capacitação, lembrar do curso prático de construção solo-cimento (Mutirum) e da capacitação em coleta de sementes certificadas Rede Mata Atlântica de Sementes Florestais (UFRRJ);

-Incrementar a participação de entidades das cidades do Estado de São Paulo e convida-las para se integrar nas ações da Mantiqueira;

-Integrar o município de Bocaina de Minas;

-Divulgar o projeto Lixo Zero (composteira e reciclagem) realizado pelo Hotel Bühler, em Mauá;

-Buscar apoio do poder legislativo, em todas as esferas;

-Atenção às políticas públicas, principalmente aos orçamentos municipais, estaduais e federais;

-Estabelecer contato com órgãos ambientais para garantir aplicação de compensações ambientais no âmbito local e/ou área de influência;

-Realizar oficina com mestre Cláudio (capoeira) para todos os jovens do projeto Integrando Ações na Mantiqueira e outras iniciativas;

-Divulgar andamento e resultados do projeto “APA da Serrinha: 12 anos de gestão participativa” para os participantes do Encontro e Rede Mantiqueira;

-Realizar curso de monitoramento de trilhas (IDEAS) para formação de multiplicadores;

-Incluir formação ou apoio a brigadas de prevenção e combate a incêndio em todos os projetos de reflorestamento;

-Aproveitamento da estrutura física do Céu de Minas (Mutirum) para atividades com jovens (marcenaria, tecelagem, bambu e tijolo);

-Utilizar o Projeto de Despoluição do Rio Preto (Mauá) – biodigestores como referência para projetos de saneamento.

Ong Crescente Fértil

A Crescente Fértil – Projetos Ambientais, Culturais e de Comunicação é uma organização não governamental sem fins lucrativos fundada em 1994, com sede no município de Resende, RJ.

Desde sua criação apóia e promove eventos culturais e realiza atividades na área do Meio Ambiente, tendo a Agenda 21 como referencia histórica e metodológica.

Desenvolve projetos de reflorestamento, gestão de Unidades de Conservação e gerenciamento de resíduos sólidos; organiza seminários, jornadas de educação ambiental e promove articulação institucional.

Atua prioritariamente junto a comunidades, prefeituras e empresas localizadas no vale do Rio Paraíba do Sul, na Serra da Mantiqueira e no entorno do Parque Nacional do Itatiaia.

Crescente Fértil participou na elaboração da Agenda 21 brasileira, tema Infraestrutura e Integração Regional, através de consórcio contratado pelo Ministério do Meio Ambiente. Possui convênios internacionais com o
Proyecto Protege (Chile), que atua em ecossistema de montanha e com a Fundación Charles Leopold-Mayer –Paris, para a coordenação de rede internacional de debate sobre florestas, vinculada à Aliança para um Mundo Responsável, Plural e Solidário.

A convite da Global Forest Coalition participou do Fórum de Florestas da ONU (UNFF1), em junho de 2001. Desde 1999 integra o Programa Mantiqueira, juntamente com outras ONGs participantes.

No marco do Ano Internacional das Montanhas, em 2002 implementa o projeto Integrando Ações na Mantiqueira e realiza o Seminário de Mobilização Nacional para Ecodesenvolvimento de Montanhas e desenvolve o projeto Montanhas e Gente do Mundo. Coordenou o plantio do Bosque das Nações no Fórum Social Mundial,
Porto Alegre, Brasil.

Participou do II Encontro de Populações de Montanha, Quito, Equador, em setembro de 2002,apresentando a iniciativa de mobilização brasileira para os ecossistemas de montanha.

No III Fórum Social Mundial (2003) coordenou as oficinas nacional e internacional sobre os ecossistemas de montanha: “Porque somos todos gente de montanha?” e “Foro GenteMontanas: propuestas para la sostenibilidad”.

Fonte: Ong Crescente Fértil

  
  

Publicado por em