Especialista afirma que transgênicos podem facilitar conversão para orgânicos nos EUA

A soja transgênica resistente a herbicida pode ser uma alternativa interessante para o agricultor americano que pretende iniciar a conversão para o sistema orgânico. A afirmação foi feita pelo pesquisador Doug Karlen, do Departamento de Agricultura do

  
  

A soja transgênica resistente a herbicida pode ser uma alternativa interessante para o agricultor americano que pretende iniciar a conversão para o sistema orgânico.

A afirmação foi feita pelo pesquisador Doug Karlen, do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, que apresentou os resultados do seu trabalho na VII Conferência Mundial de Pesquisa de Soja, evento que está sendo promovido pela Embrapa, em Foz do Iguaçu.

O pesquisador explicou que as plantas daninhas são um dos principais fatores limitantes à produtividade da soja no sistema orgânico.

“Com a soja transgênica é possível reduzir bastante o banco de sementes de plantas daninhas, ajudando a limpar a área”,explica Karlen. Seus estudos indicam que após o plantio da soja geneticamente modificada, pode ser iniciado o plantio de leguminosas ou plantas de cobertura e forrageiras, como a alfafa, já sem o uso de agrotóxicos. A transição dura então três anos, até que o produtor obtenha a certificação orgânica.

O pesquisador apresentou uma panorama da agricultura orgânica nos Estados Unidos, com destaque para a rotação de culturas. Segundo as normas de certificação americana, em cinco anos, a cultura principal deve ser plantada no máximo três vezes.

“O uso de forragem é muito importante para renovar o nitrogênio”, explica, acrescentando que a maioria das propriedades orgânicas incluem também a criação de animais.

Os pesquisadores também estão desenvolvendo uma soja específica para consumo como vegetal. A planta, que tem cerca de 2 metros de altura, produz grandes sementes de soja, que devem ser colhidas ainda verdes.

A venda antecipada também é uma prática comum. Segundo, Karlen, há duas correntes de produtores orgânicos nos Estados Unidos.

“Temos as comunidades tradicionais e os agricultores associados às grandes companhias, que estão de olho na
demanda do mercado e, por isso, estimulam a produção”, detalha. Nos Estados Unidos, a soja orgânica é negociada entre US$ 12,50 e US$ 20 o bushel, enquanto a convencional é vendida a US$8,50. O pesquisador estima que o mercado de orgânicos, que hoje é de 1,5% do total produzido, chegue a 5% em dez anos.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Embrapa

  
  

Publicado por em