Espécies de aves ameaçadas de extinção observadas nas reservas da Agropalma

Situadas em uma das áreas mais críticas para a conservação da Amazônia brasileira, conhecida como “Arco do Desmatamento” (leste do Pará), as reservas florestais do Grupo Agropalma, maior produtor de pal

  
  

Situadas em uma das áreas mais críticas para a conservação da Amazônia brasileira, conhecida como “Arco do Desmatamento” (leste do Pará), as reservas florestais do Grupo Agropalma, maior produtor de palma da América Latina, são de extrema importância para a preservação de uma paisagem altamente impactada por atividades humanas.

Esta constatação foi reafirmada por Luís Fábio Silveira, pesquisador do departamento de Zoologia da USP – Universidade de São Paulo, que realizou este ano um novo monitoramento da fauna da região a pedido da companhia.

Durante as campanhas promovidas em 2004 e 2006, foram registradas 346 espécies de aves, o que corresponde a aproximadamente 66% de todas já encontradas na área denominada “Centro Belém de Endemismo”, que possui cerca de 144 mil quilômetros quadrados.

“Com relação às aves ameaçadas de extinção, é importante destacar que registramos este ano todas as seis espécies detectadas anteriormente e pudemos acrescentar mais uma, o Jacamim-de-Costas-Verdes, cuja presença era conhecida apenas por relatos de mateiros”, explica Silveira.

O especialista acrescenta que uma das principais justificativas para se usar aves em avaliações de qualidade ambiental é o fato desses animais responderem rapidamente às alterações sem seus ambientes.

“As aves desempenham um importante papel nos processos ecológicos, possuindo uma função de destaque na polinização e na dispersão de sementes, constituindo-se em um dos grupos fundamentais para a manutenção da diversidade das florestas”.

Outras espécies consideradas como boas indicadoras de qualidade ambiental são os gaviões de grande porte. “Na área de estudo, pelo menos três espécies foram avistadas, entre elas a Harpia, a mais possante ave de rapina do planeta e que se alimenta de macacos e outros vertebrados de médio porte”, conta o pesquisador da USP.

O trabalho apontou ainda que a densidade de cracídeos foi ligeiramente maior nas campanhas de 2006, indicando uma pequena recuperação das populações. Os cracídeos são popularmente conhecidos como Aracuãs, Jacus, Jacutingas e Mutuns e constituem um dos grupos mais ameaçados da América Latina, com mais de um terço das espécies em perigo de extinção devido à destruição das florestas tropicais e à caça ilegal.

“Papagaios e araras também estão entre os grupos de aves mais ameaçados do mundo. No Brasil, existem dezenas dessas espécies na lista oficial do IBAMA, sendo que duas delas ocorrem nas reservas da Agropalma: a Ararajuba e a Tiriba-Pérola”, alerta Silveira.

Com relação aos mamíferos, foi possível constatar este ano a presença de várias espécies, numa densidade relativamente maior do que em 2004, sugerindo que a pressão de caça é menor nos fragmentos mais distantes das fronteiras da empresa. Entre os animais observados, destaca-se o Cuxiú, uma espécie ameaçada de extinção.

Segundo o diretor comercial da Agropalma, Marcello Brito, a companhia resolveu investir em um novo programa de monitoramento de suas reservas florestais em função do elevado número de espécies ameaçadas de extinção detectadas no levantamento realizado em 2004.

“Adquirimos recentemente novas áreas de florestas na região e que ainda não foram inventariadas com relação à diversidade de aves e mamíferos”.

Para o zoólogo da USP, a iniciativa da Agropalma pode servir de exemplo para outras organizações. “São raras as empresas que se interessam em conhecer a biodiversidade em suas áreas e que percebem a importância de projetos de pesquisa de longa duração”, finaliza.

==

==

==

==

==

==

Espécies de aves ameaçadas de extinção: ==

Nome científico ===

Nome popular

Psophia viridis obscura ====

Jacamim-das-Costas-Verdes

Guarouba guarouba ====

Ararajuba

Pyrrhura lepida lépida ====

Tiriba-Pérola

Pteroglossus bitorquatus ====

Araçari-de-Pescoço-Vermelho

Dendrocincla merula badia ====

Arapaçu-de-Taoca-Maranhense

Dendrocolaptes certhia medius ====

Arapaçu-Barrado-do-Nordeste

Phlegopsis paraensis

====

Mãe-de-Taoca-Pintada

Sobre o Grupo Agropalma

Com áreas de plantio e extração com extensão de mais de 32 mil hectares situados nos municípios paraenses de Tailândia, Acará e Moju, a 150 quilômetros de Belém -na capital estão a refinaria e a unidade de acondicionamento de gorduras-, o Grupo Agropalma é atualmente responsável pela geração de 3,9 mil empregos.

Grande parte desses trabalhadores vive nas agrovilas e nos alojamentos disponibilizados pela empresa, onde contam com clubes recreativos, refeitórios, ambulatórios, farmácia, escola de ensino fundamental, energia elétrica, captação e tratamento de água.

O grupo

vem investindo há mais de 20 anos na região Amazônica através da implantação de seu complexo agroindustrial, que contempla o plantio da palma e a produção de óleo para o abastecimento dos mercados nacional e internacional. E

ssa iniciativa fez com que a empresa desenvolvesse uma infra-estrutura de apoio na região: instalação de energia elétrica, abastecimento de água, assistência médica, criação de malha viária e até a construção de residências.

Medidas que vêm gerando receita e proporcionando melhoria de vida ao trabalhador do campo que, assim, não vê a necessidade de buscar alternativas fora de seu habitat.

Já foram empregados mais de US$ 150 milhões no empreendimento, valor que traduz o maior investimento que uma instituição de capital privado nacional já realizou em cultura de palma na América Latina. Isso comprova o compromisso da Agropalma em conciliar o desenvolvimento sustentável, através de atividades ecologicamente corretas, e o desenvolvimento social, a partir de alternativas econômicas viáveis para a região.

Fonte: Accesso

Del Valle Editoria

Contato: vininha@vininha.com

Site: www.animalivre.com.br

  
  

Publicado por em

Mayara

Mayara

14/06/2012 10:37:03
Eu adorei. Acho que os animais são muito importante na natureza

Isabela targino de lima

Isabela targino de lima

23/05/2011 18:45:37
Eu achei isso interessante, adorei esta dica

Natália Luz

Natália Luz

12/08/2009 14:12:32
Eu trabalho nessa área ambiental é o site está de parabéns pela divulgação dos trabalhos que a Agropalma dispõe para seus leitores enfim, pois a empresa esta agindo dentro das normas ambientais, com a importancia em desenvolver a sustentabilidade incentivando a todos a agir corretamente,ou seja ecologicamente correto.

Bianca fereira costa

Bianca fereira costa

10/08/2009 21:51:18
eu gostei muito do site, é bem maneiro!

Anônimo

Anônimo

11/07/2009 16:59:35
Eu gostei do site, é bem legal.
Mas , podia ter exemplo das aves em extinção.

FLORENTINA

FLORENTINA

26/04/2009 09:33:26
EH LEGAL, GOSTEI!!

Luana

Luana

19/03/2009 20:24:43
Adorei esse site é mais que 10 é mil vezes mil vezes mil e assim por diante!!!

ADOREI D + !!!

Alexssandra

Alexssandra

06/11/2008 22:25:02
adoreiiiiiiiiiiiiiiiii

Isabelle

Isabelle

27/10/2008 18:10:01
oi, eu achei seu trabalho muito bom, isso me incentiva a ajudar o meio ambiente.

Agradeço a esse site e ao mundo

Marcia fernanda

Marcia fernanda

07/10/2008 10:50:54
eu acho isso muito vem investindo há mais de 20 anos na região Amazônica através da implantação de seu complexo agroindustrial, que contempla o plantio da palma e a produção de óleo para o abastecimento dos mercados nacional e internacional. E

ssa iniciativa fez com que a empresa desenvolvesse uma infra-estrutura de apoio na região: instalação de energia elétrica, abastecimento de água, assistência médica, criação de malha viária e até a construção de residências.

Medidas que vêm gerando receita e proporcionando melhoria de vida ao trabalhador do campo que, assim, não vê a necessidade de buscar alternativas fora de seu habitat.

Já foram empregados mais de US$ 150 milhões no empreendimento, valor que traduz o maior investimento que uma instituição de capital privado nacional já realizou em cultura de palma na América Latina. Isso comprova o compromisso da Agropalma em conciliar o desenvolvimento sustentável, através de atividades

e eu acho isso muito ilegal com as aves de todo o brasil