Evidências confirmam a eficácia dos corredores ecológicos

http://www2.uol.com.br/oradical/images/print.gif http://www2.uol.com.br/oradical/images/send.gif Um novo estudo que comprova uma teoria muito praticada, mas ainda controversa: a de que os corredores ecológicos são uma dádiv

  
  

http://www2.uol.com.br/oradical/images/print.gif

http://www2.uol.com.br/oradical/images/send.gif

Um novo estudo que comprova uma teoria muito praticada, mas ainda controversa: a de que os corredores ecológicos são uma dádiva para a diversidade das plantas. Especialistas acreditam que as estreitas faixas de terra que conectam manchas isoladas de habitats naturais, como as reservas naturais geralmente cercadas por um mar de desenvolvimento humano, podem beneficiar a biodiversidade ao permitir o acesso de plantas e animais a uma gama maior de recursos.

Quando há escassez de água e alimento em uma das manchas de habitats, por exemplo, pode haver abundância em outras. Sem um corredor para ligar estas manchas, algumas espécies seriam incapazes de alcançar os recursos necessários.

Mas outros especialistas alegam que os corredores impõem maior risco às espécies que os utilizam, expondo-as a perigos como tráfego de veículos e poluição, que espreitam estas estreitas passagens.

As provas que os corredores ajudam a preservar várias plantas e animais em grandes escalas continuavam esquivas, até agora.

Um time de cientistas, liderado por Ellen Damschen, ecóloga da Universidade da Califórnia em Santa Bárbara (EUA), dividiu uma vasta área de floresta de pinus na Carolina do Sul em seis lotes experimentais de 500 m².

Ao longo de cinco anos, as manchas de habitats que foram conectadas a outras manchas através de corredores apresentaram um crescimento de cerca de 20% no número de espécies de plantas em cada lote, comparando com as manchas isoladas.

Atualmente, mais de 800 organizações norte-americanas e canadenses estão utilizando os corredores para criar redes de habitats protegidos entre o Parque Nacional de Yellowstone e de Yukon.

Entre 2000 e 2005 os pesquisadores coletaram informações sobre a diversidade de plantas nas manchas. Ao longo deste período, as manchas conectadas apresentaram um crescimento de 20% a mais no número de plantas não lenhosas do que as manchas não conectadas. A forma das manchas não conectadas não teve efeito sobre a diversidade total de espécies.

No Brasil, o Ministério do Meio Ambiente coordena o Projeto Corredores Ecológicos, que visa reduzir ou prevenir a fragmentação das florestas por meio de interligação de diferentes modalidades de áreas protegidas.

A finalidade do programa é contribuir para a conservação efetiva da biodiversidade do país com a criação de corredores de floresta tropical em dois dos mais importantes biomas brasileiros: a Floresta Amazônica e a Mata Atlântica.

Fonte: Carbono Brasil

Del Valle Editoria

Contato: vininha@vininha.com

  
  

Publicado por em