Ferrugem asiática é confirmada na Bahia

O Consórcio Anti-Ferrugem, coordenado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, confirmou a presença da ferrugem asiática da soja (Phakopsora sp.) em lavoura comercial de Luís Eduardo Magalhães (BA). Com isso, já são 13 estados brasi

  
  

O Consórcio Anti-Ferrugem, coordenado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, confirmou a presença da ferrugem asiática da soja (Phakopsora sp.) em lavoura comercial de Luís Eduardo Magalhães (BA).

Com isso, já são 13 estados brasileiros (MT, PR, RS, MA, GO, MS, MG, SP, SC, DF, TO, RO e BA) onde há a presença do fungo causador da doença. O número de municípios com ferrugem asiática no Brasil também sobe para 333.

A doença foi identificada na Bahia, por intermédio de amostras de soja que encontravam-se no final da floração (tecnicamente conhecidos por estádios R2 e R3), pelo Centro de Diagnóstico de Ferrugem/SOS Soja (Bayer) e confirmada pela Fundação Bahia, credenciada ao Consórcio.

A pesquisadora Cláudia Godoy, da Embrapa Soja (Londrina/PR), Unidade da Embrapa - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, afirma que a tendência é que a ocorrência da ferrugem asiática comece a aumentar nas lavouras, em função das chuvas freqüentes, nessa época do ano, na maioria das regiões brasileiras.

No entanto, os produtores parecem mais atentos para o controle da ferrugem nesta safra, em função do conhecimento adquirido sobre a doença nos anos anteriores, ressalta Cláudia.

A relação de municípios onde há focos de ferrugem, o mapa com os locais onde há ocorrência da doença, assim como dados relativos ao controle da doença, entre outros, estão disponíveis no Sistema de Alerta.

Fonte: Embrapa

  
  

Publicado por em