Filmes do WWF-Brasil são exibidos em Festival Internacional na Itália

Os vídeos `Verde como o Cacau da Bahia` e `Manejo Sustentável da Pesca na Amazônia - a experiência do Projeto Várzea` , produzidos pelo WWF-Brasil, serão apresentados neste final de semana no festival de SASÁ, em Catania, na Itália, com patrocínio do Pr

  
  

Os vídeos `Verde como o Cacau da Bahia` e `Manejo Sustentável da Pesca na Amazônia - a experiência do Projeto Várzea` , produzidos pelo WWF-Brasil, serão apresentados neste final de semana no festival de SASÁ, em Catania, na Itália, com patrocínio do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente(PNUMA).

Por ocasião do Ano Internacional da Água, a primeira edição do SASÁ -sigla em italiano para Salvaguarda Ambiental e Alimentação Sadia,começa no dia 14 de novembro, num monastério beneditino em Catania, no sul da Itália.

O evento foi idealizado pela organização italiana Amigos pela Vida Onlus, no âmbito do Observatório de Comunicação da Salvaguarda Ambiental e Alimentação Sana (OCSASA), patrocinado pelo PNUMA, Centro de Informação das Nações Unidas na Itália, UNESCO-Itália,
Parlamento Europeu e apoiado pelo escritório regional da Sicília do Ministério do Meio Ambiente da Itália.

Filmes e vídeos sobre a temática meio ambiente e alimentação saudável de 46 países serão julgados na primeira de nove categorias do festival por um juri internacional.O prémio máximo é o Prêmio ONU SASÁ.

Verde como o Cacau da Bahia foi produzido pelo WWF-Brasil para contar a história de uma associação de agricultores assentados pela reforma agrária no entorno da Reserva Biológica de Una, no sul da Bahia.

A reserva e os fragmentos de Mata Atlântica restantes na região são o hábitat do mico-leão-da-cara-dourada, que só existe ali. Dirigido por Débora Andrade, o filme foi escolhido por júri popular, em votação secreta, como o melhor filme do V Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (FICA), realizado na cidade de Goiás, em junho.

O filme conta a história do projeto desenvolvido há oito anos pelo WWF, em parceria com a Associação Jupará, recriando a agricultura consorciada de cacau com a floresta, conhecida tradicionalmente como cabruca.

Em paralelo, o filme intenciona disseminar técnicas de agricultura sem uso de agro-tóxicos, assim como um modelo de preservação ambiental para propriedades rurais, que deixa intocadas 30% da vegetação nativa,enquanto 40% da terra agricultável poderão ser utilizados para o plantio no sistema de agrofloresta.

O objetivo do projeto a longo prazo é conectar os fragmentos de Mata Atlântica garantindo a sobrevivência da biodiversidade local.

Filmado na ilha de Ituqui (município de Santarém, PA), o vídeo `Manejo Sustentável da Pesca na Amazônia - a experiência do Projeto Várzea` foi produzido pelo WWF-Brasil em parceria com o Ipam - Instituto de Pesquisa
Ambiental da Amazônia e dirigido por Cláudio Sauvaget.

Em linguagem jornalística e com 20 minutos de duração, o vídeo apresenta problemas e soluções para o uso dos recursos naturais da várzea, com destaque para o manejo comunitário da pesca.

O Projeto Várzea, desenvolvido em parceria pelo WWF-Brasil e Ipam nas ilhas de Ituqui e São Miguel (Santarém, Pará), resultou no desenvolvimento e implantação de um modelo de manejo comunitário para a várzea amazônica, principalmente os recursos pesqueiros.

Através da organização comunitária e dos acordos de pesca, os ribeirinhos demonstraram que o manejo sustentável da pesca nos lagos da várzea do Baixo Amazonas é viável e produtiva, garantindo peixe o ano todo, ano após ano, para todas as famílias.

O sucesso desse projeto deu uma contribuição importante para que o governo brasileiro reconhecesse oficialmente os acordos de pesca das comunidades por meio do registro no Ibama, o que dá ao instrumento a força de lei.

Além dos filmes produzidos pelo WWF-Brasil, serão apresentados outros seis filmes dedicados à temática ambiental brasileira.

O WWF-Brasil é uma organização da sociedade civil brasileira, sem fins lucrativos, com sede em Brasília, com atuação nacional para que a sociedade brasileira conserve a natureza, harmonizando a atividade humana com a proteção da biodiversidade e o uso racional dos recursos naturais em benefício dos cidadãos de hoje e das futuras gerações.Faz parte da rede ambientalista mundial WWF, que congrega organizações similares demais de 30 países e com atuação em todos os continentes.

Fonte: Assessoria de Comunicação do WWF-Brasil

  
  

Publicado por em