Florestas Nacionais serão estimuladas a interagirem com a população do entorno

O Ibama - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis quer que as Florestas Nacionais deixem de ser uma massa de árvores intocáveis, tenham vida, produzam em bases sustentáveis e sirvam à sociedade, interagindo com a população

  
  

O Ibama - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis quer que as Florestas Nacionais deixem de ser uma massa de árvores intocáveis, tenham vida, produzam em bases sustentáveis e sirvam à sociedade, interagindo com a população do entorno.

Com esta nova visão, o instituto vem trabalhando para quadruplicar a cobertura com florestas rentáveis num prazo de dez anos e resgatar suas importantes funções estratégicas: que sirvam como base de um programa de extensão rural, funcionem como laboratórios de fusão das técnicas bem sucedidas de uso sustentável e estejam no centro das pesquisas nacionais.

Para atingir estas metas, o Programa Nacional de Florestas do Ministério do Meio Ambiente está incentivando a produtividade destas unidades de conservação. Com este objetivo, a Diretoria de Florestas do Ibama vem realizando encontros com os chefes das 63 Flonas.

A primeira reunião foi em abril com as nove Flonas do Sudeste. Em meados de junho, foi a vez das Flonas da região Sul e, em julho, com as da região Amazônica.

Um dos principais itens da agenda destas reuniões é a discussão do roteiro metodológico para a implantação dos respectivos planos de manejo florestal – obrigatórios para definir as atividades e o uso sustentável dos recursos naturais das Florestas Nacionais.

A metodologia é inovadora no Ibama como modelo de gestão participativa, indispensável para atender a realidade das Florestas Nacionais. Ao utilizar profissionais do Instituto para conduzir os projetos, o Ibama pretende simplificar o processo sem prejudicar a qualidade técnica, reduzir custos e fortalecer a transversalidade com outras instituições governamentais, de ensino e de pesquisa e com Ongs.

Na Flona do Araripe, o Ibama está implantando o primeiro Plano de Econegócios em Florestas, que inclui alternativas de manejo, melhorias tecnológicas da produção e fortalecimento da gestão comunitária – uma parceria com o Banco do Nordeste, o Instituto Brasileiro de Educação em Negócios Sustentáveis, a Fundação Araripe e o Centro Tecnológico do Cariri.

A proposta é montar uma mini-usina de beneficiamento do pequi – produzido artesanalmente como alimento e cosmético –transformar os produtores em microempresários e montar uma ilha de informática para capacitar a comunidade local com esta finalidade.
Futuramente, será apoiado o beneficiamento da Fava D`Anta, usada como colírio para tratamento do glaucoma.

Outro grande negócio para aumentar a rentabilidade das Flonas e beneficar a comunidade do entorno, é a produção sistematizada de sementes e de mudas de espécies nativas para programas de fomento – uma parceria do Ibama com as redes de sementes existentes em cada bioma.

Fazem parte destes encontros: elaboração do Plano de Investimento coerente com o potencial de arrecadação de cada Flona e do Planejamento Plurianual até 2007; implantação dos Conselhos Consultivos que farão o controle social das Flonas; além de trabalhos de campo para mostrar experiências da Flona Araripe com ecoturismo, trilhas e planos de manejo de produtores rurais que podem incentivar iniciativas rentáveis nas outras Florestas Nacionais.

Situada no topo do privilegiado Vale do Cariri, a Floresta Nacional do Araripe foi a primeira criada no país, em 1946, para assegurar a manutenção dos recursos hídricos desta região semi-árida do Nordeste.

Fonte: Ibama

  
  

Publicado por em

Veronica santos_ cuiaba mt

Veronica santos_ cuiaba mt

27/04/2009 22:12:12
temos que proteger o ecossistema,conservar a biodiversidade, garantir boas condições de vida para comunidades tradicionais e extrativistas, a acima de tudo, cada um ter consciência que nao se deve por exemplo sair por ai fazendo queimadas,degradado a natureza.

Ana menezes de lima

Ana menezes de lima

23/10/2008 17:23:18
bem o mundo ja esta todo poluido e ainda acham de acabar com as florestas que nos dao ar purificados e mais armonia de vida as nossas floretas tem que ser preservadas mesmo pois tem muita gente por ai que faz queimadas em areas verdes,pessoas que em pleno juiso acabao com floretas,o que elas nao sabem e que nao so estam destruindo matas mais a elas mesmas.