Fórum Permanente sobre Mata Ciliar realiza diagnóstico dos rios e arroios

Avaliar a situação da situação ambiental dos rios e arroios no Vale do Taquari, Rio Grande do Sul, é o objetivo do diagnóstico realizado pelo Fórum Permanente sobre Mata Ciliar. O andamento do trabalho, iniciado no segundo semestre de 2002, foi a pauta

  
  

Avaliar a situação da situação ambiental dos rios e arroios no Vale do Taquari, Rio Grande do Sul, é o objetivo do diagnóstico realizado pelo Fórum Permanente sobre Mata Ciliar. O andamento do trabalho, iniciado no segundo semestre de 2002, foi a pauta da reunião do Fórum que aconteceu no dia 21, na Univates, em Lajeado.

O Fórum Permanente é resultado do I Seminário Regional sobre Mata Ciliar que aconteceu em junho do ano passado, reunindo estudantes, agricultores, técnicos e autoridades responsáveis pela conservação ambiental.

Os encontros bimensais do Fórum reúnem mais de 20 entidades na discussão de modelos de recuperação de florestas e proteção de recursos como água e solo.

A realização de um diagnóstico da situação ambiental dos rios e arroios originou-se do termo de cooperação técnica que está sendo definido entre a Fundação Vale do Taquari de Ensino Superior (Funvates) e a Emater/RS.

"O trabalho vai avaliar a degradação da mata ciliar no curso do Rio Taquari desde o município de Muçum até Taquari. Este diagnóstico vai servir de base para ações de recuperação e preservação ambiental", esclarece o engenheiro florestal Álvaro José Mallmann.

A primeira reunião do Fórum neste ano aconteceu no dia 21, a partir das 9h, no prédio 8, da Univates. Além de analisar o diagnóstico, a reunião também vai definir a coordenação do grupo para 2003.

Fonte: EcoAgência de Notícias

  
  

Publicado por em