Fórum sobre construção sustentável debate alternativas que promovam boas práticas ambientais

A 7ª edição da Ecolatina – Conferência Latino-Americana sobre Meio Ambiente e Responsabilidade Social, promove no dia 19 de outubro o Fórum sobre Construção Sustentável. O encontro pretende aborda

  
  

A 7ª edição da Ecolatina – Conferência Latino-Americana sobre Meio Ambiente e Responsabilidade Social, promove no dia 19 de outubro o Fórum sobre Construção Sustentável. O encontro pretende abordar as boas práticas ambientais desenvolvidas pelo segmento e como essa nova perspectiva pode alterar a atuação de seus profissionais em beneficio do meio ambiente.

Garantir o desenvolvimento sustentável é hoje uma das preocupações do mercado da construção civil O segmento é hoje responsável por 40% da energia consumida no planeta (24,7% só de edifícios na América Latina), 25% de madeira e 16% de água, segundo dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC).

A busca por tecnologias ambientais aplicadas no segmento já começa a apresentar seus resultados. O engenheiro Roberto Lambert irá participar do fórum para divulgar o projeto “Casa Eficiente”, desenvolvido pela Universidade Federal de Santa Catarina. Idealizada para ter o melhor aproveitamento das condições climáticas locais, o projeto buscou o equilíbrio entre tecnologia e meio ambiente. A casa faz o aproveitamento e reuso da água, com tratamento de efluentes.

Conta ainda com aquecimento solar e possui sistema fotovoltaico para geração de energia. Faz uso de materiais locais renováveis e de menor impacto ambiental. Até mesmo o projeto paisagístico da casa foi cuidadosamente planejado onde o uso de espécies nativas em vias de extinção foram plantadas.

A casa projetada por Lambert, localizada em Florianópolis, foi desenvolvida para atender ao padrão de uso residencial de uma família de quatro pessoas. A estrutura possui 206 m2, dois quartos, uma sala de jantar, cozinha, área de serviço coberta, um banheiro e uma área para recepção.

“A adaptação ao clima local, o uso equipamentos energeticamente eficientes, o uso de energias renováveis, a redução do consumo de água, o uso de materiais que não impactem o meio ambiente, a reciclagem de resíduos são viáveis na construção de uma casa sustentável.

Ao morador, cabe aproveitar a tecnologia disponível para reduzir o consumo de energia e água de forma a minimizar o impacto ambiental e pessoal”, explica Lambert. O projeto “Casa Eficiente” será referência para a disseminação dos conceitos de sustentabilidade na construção civil.

Na avaliação do presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Paulo Safady, que também participa do encontro, a realização do fórum será uma excelente oportunidade para o setor apresentar suas perspectivas para a fomentação da sustentabilidade nos futuros projetos: “O encontro é uma oportunidade espetacular para darmos início às ações efetivas que priorizem a construção sustentável”, afirma.

O Fórum Construção Sustentável, coordenado pela CBIC, contará também com as presenças do diretor da Holcim, Edward Schwarz; da pesquisadora em Urbanismo e professora do Centro de Pesquisa em Conhecimento e Inovação, da Escola de Economia de Helsinki, a finlandesa Kaarin Taipale; do vice-presidente da Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura (Asbea), Paulo Lisboa; do presidente da Comissão de Meio Ambiente da CBIC, Serapião Bispo Ferreira Neto; do presidente da Construtora e Incorporadora Takaoka, Marcelo Takaoka; do professor do departamento de Engenharia de Construção Civil da USP, Vanderley John, entre outros.

No Brasil, a construção sustentável, feita a partir de um projeto completo, ainda é incipiente. No entanto, algumas soluções intermediárias podem ser implementadas, como a substituição do aquecimento elétrico da água pelo solar, o uso de tintas de cor clara sem solvente e a substituição do ar condicionado por ventiladores e climatizadores. A adoção de tecnologia sustentável em uma residência pode custar até 5% a mais do que a tecnologia tradicional. Mas a economia no consumo de energia e água, em longo prazo, pode apresentar uma redução de até 25%.

Ecolatina

Dos dias 16 a 19 de outubro, acontece em Belo Horizonte a 7ª edição da Ecolatina – Conferência Latino-Americana sobre Meio Ambiente e Responsabilidade Social. Considerado um dos mais representativos eventos socioambientais do Brasil, a Ecolatina irá reunir, no Centro de Convenções do Minascentro, especialistas, executivos, lideranças e autoridades ambientais do país e exterior para debater e propor soluções para um dos mais graves problemas da sociedade nos últimos anos: o aquecimento global.

Serviço:

Evento: Fórum sobre Construção Sustentável– 7ª Ecolatina

Data: 19 de Outubro de 2007

Local: 7ª Ecolatina - Minascentro – End. Av. Augusto de Lima, 785. Belo Horizonte

Inscrições e informações pelo site www.ecolatina.com.br

Fonte: Press Comunicação Empresarial

Del Valle Editoria

Contato: vininha@vininha.com

Site: www.animalivre.com.br

  
  

Publicado por em

Binho

Binho

09/06/2011 11:02:00
Muito bomm

Daniel Deyson de Lima

Daniel Deyson de Lima

29/04/2009 10:52:09
Isso é bom, por que gera mais desenvolvimento para ser acessivel as pessoas , para nao poluirem o meio ambiente.