Frutas e hortaliças devem ser rotuladas para venda

A partir da segunda-feira (02/2), todas as frutas e hortaliças vendidas ao consumidor devem ser rotuladas. As exceções são alface, agrião, couve, espinafre, rúcula, repolho, brócolis, alcachofra, aspargo e cebolinha, cujo prazo para rotulagem termina no d

  
  

A partir da segunda-feira (02/2), todas as frutas e hortaliças vendidas ao consumidor devem ser rotuladas. As exceções são alface, agrião, couve, espinafre, rúcula, repolho, brócolis, alcachofra, aspargo e cebolinha, cujo prazo para rotulagem termina no dia 15 de março.

O objetivo é permitir o rastreamento da origem da produção. Com essa nova etapa da campanha, os produtores só poderão negociar nas centrais de abastecimento de Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo e Rio Grande do Sul se tiverem seus produtos devidamente rotulados.

Os rótulos têm permitido um rastreamento sobre a origem da produção, tirando o produtor rural do anonimato, além de ter possibilitado a agregação de mais valor aos hortigranjeiros na comercialização.

A campanha conta hoje com a adesão da Ceagesp - Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo, Ceasa Campinas, Craisa - Companhia de Abastecimento de Santo André, Ceasa-ES e Ceasa-RS. A rotulagem resulta de uma resolução da Anvisa - Agência Nacional de Vigilância Sanitária, editada em maio de 2002.

A medida obrigava todo produto embalado na ausência do consumidor a apresentar um rótulo com nome do produtor, local de origem, inscrição oficial, peso líquido e data da embalagem.

Desde então, as exigências para os demais produtos foram cumpridas em três etapas anteriores em 2 de novembro e 15 de dezembro de 2003 e no dia 5 de janeiro passado.

A Instrução Normativa 009/03, editada em conjunto pelos ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, da Saúde e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, também passou a exigir a identificação de origem das hortaliças e frutas frescas.

A mais recente pesquisa de avaliação da campanha de rotulagem, realizada em 7 de janeiro, constatou que 79,22% das 91.337 embalagens fiscalizadas tinham a identificação.

Nos produtos sem a obrigação da rotulagem, a adesão ficou em 22% das 923 embalagens pesquisadas. Até agora, são 38 os produtos incluídos na rotulagem, o que representa 82,5% da oferta de hortigranjeiros no principal entreposto da Ceasa-MG, em Contagem.

`Se o consumidor está cada vez mais exigente, o produtor também está muito mais atento às exigências do mercado`, diz Edson Rezende, presidente da Ceasa-MG. (

Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

.

  
  

Publicado por em

Marcio farias silveira

Marcio farias silveira

01/10/2008 13:57:02
sou produtor de hortaliças na capital farropilha "Piratini" e trabalhamos c produtos horganicos e temos concorrencia c produtos de oringem desconheida ou sem oringem. E de grande importancia para nós produtores.