Funcionários do Ibama em Noronha estão em greve

Vinte e dois fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em Fernando de Noronha estão em greve, em protesto contra a divisão do Instituto em dois órgãos. Os profissionais e

  
  

Vinte e dois fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em Fernando de Noronha estão em greve, em protesto contra a divisão do Instituto em dois órgãos. Os profissionais estão trabalhando em revezamento, para manter apenas alguns serviços essenciais.

Estão funcionando o monitoramento de áreas de visitação, controle de embarcações que chegam ao porto e a fiscalização de atividades náuticas. A emissão de licenças e a análise de projetos estão suspensas.

A greve foi deflagrada nacionalmente, depois que o Governo Federal decidiu dividir o Ibama em dois novos órgão: um que continuaria com o mesmo nome, e ficaria responsável pelas licenças e fiscalização; e outro, chamado Chico Mendes, que gerenciaria as unidades de conservação.

Como em Fernando de Noronha existem duas unidades de conservação, a Parque Nacional Marinho e a Área de Proteção Ambiental, todos os funcionários do antigo Ibama teriam que ser remanejados. “Os funcionários poderão decidir se continuarão na Ilha no Chico Mendes ou continuarão no Ibama, provavelmente em outro lugar”, explicou o diretor do Parque Nacional Marinho, Marcos Aurélio.

Os funcionários, por sua vez, não estão animados com a novidade. “O Ibama já está fragilizado e sendo dividido, pode ser enfraquecido ainda mais”, destacou o servidor Wilson Teixeira.

Fonte: PE 360 Graus

  
  

Publicado por em