Greenpeace lança a campanha `Transgênicos: não engula essa`.

O Greenpeace realizou hoje uma ação em um supermercado de Porto Alegre, capital do Estado que mais produz soja transgênica no país. Os ativistas da organização pregaram rótulos em produtos da lista vermelha do Guia do Consumidor - lista de produtos com ou

  
  

O Greenpeace realizou hoje uma ação em um supermercado de Porto Alegre, capital do Estado que mais produz soja transgênica no país. Os ativistas da organização pregaram rótulos em produtos da lista vermelha do Guia do Consumidor - lista de produtos com ou sem transgênicos, em que se lia `pode conter transgênicos`.

Além disso, eles devolveram ao estabelecimento itens que podem ter sido fabricados com matéria-prima geneticamente modificada, justificando que não querem consumir transgênicos. O deputado estadual Elvino Bohn Gass (PT-RS) participou da atividade.

O Rio Grande do Sul vem produzindo ilegalmente a soja transgênica da empresa americana Monsanto há cerca de seis anos.

A nova Campanha de Consumidores do Greenpeace foi lançada em 16 de outubro, Dia Mundial da Alimentação, em Brasília (DF). Alertando a população sobre os produtos que podem conter organismos geneticamente modificados (OGMs), distribuindo o guia, e motivando o debate sobre o assunto, o Greenpeace quer que consumidores de todo o Brasil participem e façam a sua parte para que o país continue sendo livre de transgênicos.

`O objetivo da campanha é oferecer ferramentas para que qualquer cidadão possa expressar sua indignação pela liberação provisória do plantio de transgênicos no país e dizer que não quer consumi-los`, afirmou a coordenadora da Campanha de Consumidores do Greenpeace, Tatiana Carvalho.

A nova campanha, cujo slogan é Transgênicos: não engulo essa!, visitará capitais de vários Estados brasileiros para a
realização de atividades, palestras e a promoção do hotsite Consumidores em ação. Com informações básicas sobre o assunto e propostas de atividades que os consumidores podem realizar para contribuir com a campanha, no hotsite o internauta encontra, por exemplo, dicas para pressionar as empresas a produzirem alimentos livres de OGMs e os supermercados a
venderem produtos sem transgênicos. Entre as cidades do roteiro do Greenpeace, estão Belo Horizonte e Rio de Janeiro.

`O governo brasileiro está discutindo um novo projeto de lei para regulamentar a biossegurança no país, e é fundamental que a população participe do debate, demonstrando sua preocupação com a preservação do meio ambiente e a segurança alimentar`, disse a coordenadora.

O Guia do Consumidor, cuja terceira edição conta com 27 empresas na lista verde, é a única referência para as pessoas que desejam evitar o consumo de transgênicos. A publicação é composta por duas colunas: na verde estão os produtos de empresas que garantem não utilizar transgênicos, e na coluna vermelha estão os produtos de indústrias de alimentos que não oferecem esta garantia.

`Só neste ano, graças à pressão dos consumidores, 13 indústrias de alimentos, entre elas a Nestlé, se comprometeram a não utilizar organismos geneticamente modificados em seus produtos. Vale a pena continuar pressionando até que todas as indústrias respeitem o consumidor e o meio ambiente`, concluiu Tatiana.

Fonte: Ass.Imprensa do Greenpeace

  
  

Publicado por em