GW finaliza documentário premiado em favor da natureza

A luta em favor da natureza. Em uma viagem por quatro Estados brasileiros,o documentário inédito Bioconexão – A Vida em Fragmentos, uma co-produção da GW Comunicação com a TV Cultura, Natura e Ministério do Meio Ambiente, registra exemplos de várias

  
  

A luta em favor da natureza. Em uma viagem por quatro Estados brasileiros,o documentário inédito Bioconexão – A Vida em Fragmentos, uma co-produção da GW Comunicação com a TV Cultura, Natura e Ministério do Meio Ambiente, registra exemplos de várias parcerias entre organizações não-governamentais, universidades, pesquisadores, institutos nacionais e internacionais e comunidades que vêm desenvolvendo trabalhos pioneiros com o objetivo de combater a fragmentação e restabelecer o fluxo natural do ecossistema.

O vídeo, que vai ao ar neste sábado, 13 de dezembro, às 21 horas, tem direção de Fausto Fass,direção musical do maestro Nelson Ayres, narração de Paulo Goulart e direção de arte de Guto Lacaz.

O documentário foi o vencedor do 1º Concurso Biodiversidade Brasil de Documentários, uma realização da TV Cultura, Natura Cosméticos e Ministério do Meio Ambiente.

O vídeo recebeu um prêmio de R$ 10 mil, mais um contrato de co-produção no valor de R$ 200 mil. Tudo isso graças à parceria da emissora com a Natura no Projeto Biodiversidade Brasil.

Criado em junho de 2001, o projeto proporcionou um espaço público de debate, reflexão e produção de conhecimento sobre a biodiversidade brasileira e seu uso sustentável. Este encontro vem gerando uma série de ações em favor da ampliação do debate nacional sobre o tema.

O programa mostra o que ocorre com a fragmentação: o isolamento de populações de uma mesma espécie, a perda da diversidade genética, a falta de abrigo,alimento e microclima ideais para algumas espécies, num processo de perda da riqueza biológica.

As imagens feitas por satélite, na Embrapa, revelam as áreas mais fragmentadas da Mata Atlântica brasileira. E especialistas falam dos riscos e das conseqüências disso.

Os depoimentos, entre outros, são de Paulo Nogueira Neto, Gustavo Fonseca (Conservation International do Brasil), Mário Mantovani (Fundação SOS Mata Atlântica), Evaristo Miranda (Monitoramento por Satélite da Embrapa), Cláudio Pádua (IPÊ – Insituto de Pesquisas Ecológicas), José Augusto Tosato (IBAMA) e de Paulo Kageyama (ESALQ).

Bioconexão :

A Vida em Fragmentos traz os exemplos do sul da Bahia, da região costeira de Santa Catarina, de Campinas, do Pontal do Paranapanema e do litoral do Paraná. Lá, na pequena vila de Superagüi, o documentário visitou o projeto de mães e crianças da região: a fabricação de fantoches de feltro com figuras das duas principais espécies locais ameaçadas, o mico-leão-da-cara-preta e o papagaio-de-cara roxa.

Uma brincadeira que acabou virando renda, conhecimento e preservação. Com a fabricação dos fantoches, a renda das mulheres aumentou 375% e os bonecos foram vendidos até em zoológicos do exterior, como os de
Copenhagen e Dublin.

Ficha Técnica:

Bioconexão – A Vida em Fragmentos – Realização: GW Comunicação, Natura Cosméticos, Ministério do Meio Ambiente e TV Cultura – 2003.

Direção Geral: Danilo Palásio; Direção: Fausto Fass; Consultoria: Liana John; Direção de Arte: Guto Lacaz; Direção de Fotografia: João Carlos Queiroz da Luz;Direção Musical: Maestro Nelson Ayres e Lincoln Duarte; Direção de Produção: Maria Eugênia Stievano; Produção: André Burza; Narração: Paulo Goulart.

Fonte:GW Comunicação

  
  

Publicado por em