Hidrogênio combustível pode prejudicar a camada de ozônio

A esperança de que o hidrogênio possa se tornar uma alternativa ambientalmente saudável para substituir o petróleo recebeu um duro golpe. Um estudo feito nos Estados Unidos indicou que os vazamentos de gás H2 nas células de combustível a hidrogênio ex

  
  

A esperança de que o hidrogênio possa se tornar uma alternativa ambientalmente saudável para substituir o petróleo recebeu um duro golpe.

Um estudo feito nos Estados Unidos indicou que os vazamentos de gás H2 nas células de combustível a hidrogênio existentes hoje poderiam afetar a camada de ozônio da Terra.

O alerta foi dado por pesquisadores da agência espacial norte-americanados (Nasa) e do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech ) em estudo publicado na revista `Science`, principal periódico científico norte-americano.

Segundo os cientistas, se o hidrogênio tomasse o lugar de toda a gasolina, carvão e combustíveis fósseis existentes hoje, a emissão de hidrogênio em forma gasosa na atmosfera seria de quatro a oito vezes maior.

Isso teria conseqüências como o resfriamento e formação de nuvens em excesso na alta atmosfera. Com temperaturas baixas, as reações químicas que destroem a camada de ozônio ocorreriam mais intensamente.

Os autores do estudo alertam para o fato de que seu trabalho está longe de ser um golpe fatal contra a pesquisa feita na área.

A célula combustível de hidrogênio ainda é vista como uma forma ambientalmente limpa de geração de energia, porque não lança carbono na atmosfera e tem apenas água como subproduto.

O problema é que a tecnologia atual não consegue evitar vazamentos de hidrogênio em forma gasosa, mas isso pode vir a ser solucionado no futuro.

Os efeitos causados pela emissão de hidrogênio em excesso também poderiam ser atenuados pela política de redução gradativa dos clorofluorcarbono (CFC), gases que atacam a camada de ozônio.

A absorção de hidrogênio pelo solo também poderia contribuir, em determinados cenários, mas os dados levantados pela Nasa e pelo Caltech ainda não são conclusivos.

Fonte: Agência Brasil

  
  

Publicado por em

JiM

JiM

31/01/2009 13:39:10
E certo que estamos no periodo critico, e que por mais que alguns queiram o melhor para o mundo, outros querem o melhor para si, não importando o que acoanteça com o restante. Então a produção de hidrogenio não pode agravar o problema da camada de ozono, logo se assim for, naturalmente o projeto terá q ser mudado e talves passassem a investir em fontes de energias limpas como as baterias que não são tão limpas assim, devido ao descarte delas que deve ser tambem monitorado. Assim as alternativa que temos é minimizar as agressoes ao planeta para evitar aumentar o aquicimento da terra.