Ibama autoriza abate de caturritas e javalis para estabelecer o controle populacional

Duas Instruções Normativas (IN) emitidas pelo Ibama permiti o abate de espécies-problema para a lavoura agrícola gaúcha: a caturrita e o javali. O controle populacional deverá ocorrer da seguinte maneira. O abate da caturrita será em caráter emergencial p

  
  

Duas Instruções Normativas (IN) emitidas pelo Ibama permiti o abate de espécies-problema para a lavoura agrícola gaúcha: a caturrita e o javali. O controle populacional deverá ocorrer da seguinte maneira. O abate da caturrita será em caráter emergencial para a atual safra, devendo vigorar até o próximo dia 31 de agosto, enquanto o do javali deverá correr pelo período de um ano.

O Ibama iniciou também uma série de reuniões regionais com a participação de instituições de pesquisa, prefeituras e associações de agricultores para estabelecer formas permanentes de manejo de espécies exóticas e nativas no Estado.

A Instrução Normativa 24 define as regras para o controle populacional das caturritas. Os agricultores deverão se cadastrar nas unidades do Ibama do Rio Grande do Sul ou em entidades credenciadas.

Será permitido apenas o abate direto feito com armas de fogo de calibre 12, desde que respeitados os critérios de porte de armas previsto no Estatuto do Desarmamento. Venenos e outros métodos de extermínio em massa não estão autorizados.

O desequilíbrio populacional das caturritas é o resultado do desmatamento realizado para dar lugar às culturas agrícolas. A devastação retirou as condições para a sobrevivência dos predadores naturais, principalmente os gaviões e as corujas. Sem eles, e com grande oferta de alimento disponível nas lavouras, estas aves da família dos psitascídeos encontraram as condições ideais para sobreviver.

De acordo com a Instrução Normativa, as aves mortas não poderão ser comercializadas, limitando-se ao consumo doméstico ou ainda à alimentação de animais em criadouros conservacionistas.

Os animais deverão ser abatidos no local e não podem ser transportados. A quantidade de aves eliminadas deverá ser informada ao Ibama ao final da temporada para que o órgão possa mensurar a eficácia da medida.

A Instrução Normativa 25 estabelece as regras de captura e abate do javali. O procedimento só poderá ser realizado por produtores credenciados junto ao Ibama e nos limites de sua propriedade. Será permitida também a formação de equipes de caça, desde que lideradas por guias colaboradores previamente treinados e habilitados.O abate será possível apenas no local e deverá ser executado preferencialmente com armas de fogo.

De acordo com a Instrução Normativa, os javalis não poderão ser transportados vivos. Fica proibida comercialização de produtos e subprodutos desses animais. As unidades de conservação federais, estaduais e municipais estão excluídas da Instrução Normativa.

O javali (Sus scrofa scrofa) tornou-se um problema para agricultura, a pecuária, os rebanhos domésticos e a vegetação nativa do Estado. Introduzidos no Brasil no início da década de 90 como alternativa econômica, muitos javalis criados em cativeiro foram soltos e outros conseguiram escapar. A experiência de um ano servirá para aferir a eficácia da medida que tem o apoio da comunidade científica e do setor agropecuário.

Hoje grupos de javalis são encontrados em 25 municípios gaúchos: Aceguá, Arroio Grande, Arroio dos Ratos, Bagé, Bom Jesus, Cambará do Sul, Candiota, Caxias do Sul, Cerrito, Fagundes Varela, Herval, Hulha Negra, Ipê, Jaguarão, Jaquirana, Muitos Capões, Nova Prata, Pedras Altas, Pedro Osório, Pinheiro Machado, Piratini, Santa Tereza, São Francisco de Paula, Vacaria e Viamão.

Fonte: Ibama


  
  

Publicado por em

Anônimo

Anônimo

27/06/2012 13:54:54
Eu concordo esse é o melhor jeito

Alex Dal Pino

Alex Dal Pino

08/04/2012 22:39:16
O RS exterminou os gaviões miúdos (Accipiter Striatus) e reduziu a quase zero os falcões de coleira (falco femoralis) com o uso abusivo de agrotóxicos. Eram os predadores naturais das cotorras, ratos, etc. Depois proibiu a caça. É natural a superpopulação.
Melhor que caçem do que envenenem como ocorre com o marrecão da patagônia.

Carmen Siemon

Carmen Siemon

27/04/2011 23:15:00
ja que o IBAMA autorizou a matança das caturritas, peço que me mande um casal deles de presente, adoro estes bichinhos, ja tive destes, e eles agradecem o Amor que recebem, creio que não é necesário ter licença do IBAMA para ter estes bichinhos como bicho de estimação, ja que o IBAMA os está abatendo.
estarei esperando vosso contato meu nome é Carmen (41) 3378-7013 ou (41) 8488-6988
desde ja agradeço o presente, e tenham certeza que será muito bem cuidado.

Antonio de Almeida Junior

Antonio de Almeida Junior

14/01/2011 21:32:29
Meu Deus! Isto se chama PSITAGENOCIDIO. Uma autarquia federal que pune as velhinhas que amam seus papagaios,que delas os tiram para levar a um centro de triagem para passarem sede e fome. O mesmo órgão que multa que prende que processa criadores amadores de passaros nativos porque este estão passeando com seus passarinhos fora do domicilio. Que publica IN 15 para acabar com a criação doméstica destas aves, vem agora autorizar o abate de caturritas com espingardas de calibre 12. É dona Idelma ainda vamos chorar muito pela nossa fauna.

População de canoas e porto alegre rs

População de canoas e porto alegre rs

28/12/2010 15:24:19
Que absurdo!O ibama autorizar uma barbaridade dessa.Matar é crime.O que mais causa indignação nas pessoas é se adquirirmos um desses animais...pagamos multas,processos enfim...Mas matar pode!
Lembrem-se que Voces são os únicos responsaveis por esta crueldade...pois ao invéz de preservar nossa natureza que ja não está das melhores,dando auxilio e protegendo os animais,vcs estão fazendo extermínios.
é por isso que o mundo tá de cabeça para baixo,e cada vez mais piora!

Denise

Denise

12/12/2010 16:52:59
Não acho que julgar o Ibama por matar vários animais seja sentimentalismo,eles nos proibem de criar e liberam a matança,ao invés de sacrificar essas aves falantes e tão amorosas quando criadas em casa com pessoas,poderiam liberar a criação estabelecendo regras e liberando alguns estabelecimentos credenciados para formalizar a venda do que matar,nós humanos estamos destruindo a natureza tbm,então vão nos sacrificar tbm.

ARMANDO MALATO

ARMANDO MALATO

09/08/2010 00:56:21
Penso que para se julgar esta atitude do IBAMA, e os prejuizos que os agricultores vem sefrendo, com o ataque das caturritas e javalis, às suas lavouras; devemos analisar o caso com a cabeça e consciência, e não com o coração e sentimentalismo pelos animais. Com certeza, quando começar a faltar grãos para o consumo humano, todos os que defendem estes predadores, irão pensar de maneira diferente.

Giseli

Giseli

16/06/2010 16:15:40
Que absurdo isso, matar uma caturrita pode, agora criar em casa com amor e carinho não pode, e ainda dizem que o IBAMA protege os animais... ... estou chocada com isso... ... Deveria ser liberada a criação de caturritas melhor do que matar...

Rejane

Rejane

08/05/2010 17:24:01
Eu não concordo que a melhor forma para ter o controle da população, seja matando esse bichinho que nos da muitas alegrias. Eles são muito inteligentes e muito dóceis. Por que não doarem, para pessoa que realmente gostam desses bichinhos?? Eu aceito uma caturrita de presente, com certeza darei muito amor.

Cleide

Cleide

10/08/2009 10:01:36
Eu acho um absurdo,matar um animalzinho tão indefeso e carinhoso,tantas pessoas gostariam de ter em casa.
Para comprar uma caturrita fica legalizada fica inviável em torno de R$800,00 porque ao invés de matar não colocam para adoção.

Martin Fermun

Martin Fermun

11/07/2009 12:33:47
É um absurdo todo o comportamento extremista encontrado na humanidade, muitos ATIVISTAS dizendo-se preocupados com a Fauna e Flora, agem de forma RADICAL, tirando de muitas casas animais que são tratados com segurança e conforto, SENTEM-SE PODEROSOS, praticando barbarismo, pois ao aprenderem um animal, os encaminham para o IBAMA, sem acompanharem seus cuidados que SÃO DESASTROSOS, pois os recursos para este fim são escassos, e os animaizinhos (tirados das famílias) morrem pela falta de cuidado.
DEVEMOS SIM ZELAR PELA INTEGRAÇÃO HOMEM NA NATUREZA e não o que fazem estes TERRORISTAS E FALSOS ATIVISTAS.

Paulo Cesar Farias

Paulo Cesar Farias

06/05/2009 10:25:27
Isso e um absurdo enquanto proibem as pessoas que gostam e que querem criar esses animais com amor que e diferente de maus tratos e comercio esse mesmo Ibama autoriza a matanca dos mesmos nao falta mais nada para eu ver nessa vida pobres animais indefesos serao abatidos com autorizacao dos mesmos que deveriam protege-los.

Paulo roberto ferreira feijó

Paulo roberto ferreira feijó

03/05/2009 21:25:17
Tive uma caturrida presenteada por um casal de amigos com autorização do Ibama.Ganhei filhotinho ainda. Ensinei a lalar e cantar. Infelizmente a vizinha ao nosso Monastéio veterinária colocando veneno nas suas plantas motou minha caturrita e por pouco não mata a min também. Agora lendo que o IBAMA está autorizando a matança das caturritas e javalis me pergunto: será que não querem me presentear com uma catorrita? Afinal, se querem matar porque não salvar um bichinho destes
Muito obrigado e pensem em minha proposta.