Ibama e Cefet trabalham para repor mata ciliar no sudoeste do Paraná

A Base Avançada de Pesquisa do Ibama, em Francisco Beltrão (PR), está apoiando o plantio de espécies nativas na Unidade Sudoeste do Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet), campus de Dois Vizinhos. Sementes de açoita-cavalo, angico vermelho, gu

  
  

A Base Avançada de Pesquisa do Ibama, em Francisco Beltrão (PR), está apoiando o plantio de espécies nativas na Unidade Sudoeste do Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet), campus de Dois Vizinhos.

Sementes de açoita-cavalo, angico vermelho, guabiroba, cedro, bracatinga, louro, marfim e guajuvira, entre outras, estão virando mudas que irão reforçar as matas onde há nascentes no campus.Sob monitoramento do Ibama, as futuras árvores servirão também para a reposição das matas ciliares da bacia do rio

Dois vizinhos que abastece o município. Além do Ibama, o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e a prefeitura estão doando mudas de árvores silvestres para recuperar matas da zona rural.

Está nos planos da direção dessa unidade do Cefet a implantação de um arboreto e de um corredor ecológico que permita à fauna transitar pelas matas do campus, que tem uma área de 191 hectares.

Em todos os cursos, os professores procuram a redução no uso de agrotóxicos, o incentivo para uma transição do cultivo convencional de horta para uma horta orgânica (com controle naturalista das ervas daninhas), montagem e sinalização de trilhas ecológicas, reciclagem do lixo e gestão ambiental com base nos três erres - redução, reciclagem e reutilização.

Fonte: Ibama


  
  

Publicado por em

Ana szymanski

Ana szymanski

19/10/2008 09:30:13
Acho otimo, sou de Dorizon-PR distrito de Mallet=PR, resolvi voltar a morar lah porque estou vendo aquele lugar se acabar com a seca que o Eucalipto e Pinus que as madereiras soh exportam. - Quero saber como faco uma sondagem de uma area da familia com varias nascentes que estao em inventario, e se cair nas maos dos madereiros estrangeiros, vao todas secar.