Ibama suspende o registro de 60 criadores autuados no Paraná

A Superintendência estadual do Ibama - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis no Paraná intensificou o trabalho integrado com o Batalhão de Polícia Florestal. A partir das autuações realizadas pela polícia em 2004, o

  
  

A Superintendência estadual do Ibama - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis no Paraná intensificou o trabalho integrado com o Batalhão de Polícia Florestal.

A partir das autuações realizadas pela polícia em 2004, o Núcleo de Fauna e Recursos Pesqueiros verificou que 60 pessoas autuadas , 10% das autuações , possuíam registro no Ibama na categoria de criador amador. Agora cada um desses criadores, que tiveram o seu registro suspenso, terá sua situação analisada pelo Ibama.

O uso de bancos de dados vai possibilitar uma divulgação continuada do trabalho do Núcleo de Fauna e da Divisão de Fiscalização. Com a entrega voluntária de animais silvestres, por exemplo, o Ibama recebeu, em 2003, 268 animais.

Em 2004, a quantidade mais que dobrou com 572 animais recebidos. Este ano, só no mês de janeiro, são 82 animais.

“Esses números são um reflexo do trabalho que estamos fazendo de orientação da população sobre a manutenção da fauna silvestre, sobre a legislação que não permite a retirada de animais da natureza para mantê-los em cativeiro, e o alerta de que esta atitude é crime”, destaca Cosette Xavier, chefe do Núcleo de Fauna e Recursos Pesqueiros do Ibama/PR.Entre os animais entregues estão tartarugas, cobras, papagaios, jabutis, corujas, tucanos e cachorros-do-mato.

Este mês, o Ibama apreendeu 128 animais na região metropolitana de Curitiba (PR) - todos os animais foram encaminhados ao Centro de Triagem de Tijucas do Sul.

Em dezembro de 2004, o Núcleo de Fauna autorizou o abate de cerca de 30 javalis (Sus scrofa scrofa) apreendidos pela Divisão de Fiscalização em dois criadouros que perderam o prazo de regularização.

O abate, realizado em frigoríficos inspecionados pela Secretaria Estadual de Agricultura, resultou em quase duas toneladas de carne doadas a instituições filantrópicas das regiões de Foz do Iguaçu e Londrina. A criação de javalis está proibida no Brasil deste a publicação da Portaria 102/98.

Fonte: Ibama

  
  

Publicado por em